Colonialismo africano

Introdução

Durante os primeiros quatro séculos - do século 15 a metade do 19 - de contato dos navegantes europeus com o Continente Negro, a África foi vista apenas como uma grande reserva demão-de-obra escrava, a “madeira de ébano” a ser extraída e exportada pelos comerciantes. Traficantes de quase todas as nacionalidades montaram feitorias nas costas da África. As simples incursõespiratas que visavam inicialmente atacar de surpresa do litoral e apresar o maior número possível de gente, foi dando lugar a um processo mais elaborado.

Os mercadores europeus, com o crescerda procura por mão-de-obra escrava, motivada pela instalação de colônias agrícolas na América, associaram-se militarmente e financeiramente com sobas e régulos africanos, que viviam nas costasmarítimas, dando-lhes armas, pólvora e cavalos para que afirmassem sua autoridade numa extensão a maior possível. Os prisioneiros das guerras tribais eram encarcerados em “barracões”, em armazéns costeiros,onde ficavam a espera da chegada dos navios tumbeiros ou negreiros que os levariam como carga humana pelas rotas transatlânticas.
[pic]






Colonização

Vista de um grosso modo, nada mais é do queum processo em que uma ou mais civilizações exercem algum tipo de dominação sobre outras a fim de atingirem seus próprios objetivos, de satisfazerem suas necessidades. Esse processo, na grande maioriadas vezes, gera uma série de malefícios e conseqüências drásticas aos povos submetidos
[pic]

Causas
  O colonialismo africano surge da necessidade de encontrar rotas alternativas para o Oriente enovos mercados produtores e consumidores.
No século XIV, exploradores europeus chegaram a África.A Europa precisava de escravos pra mão-de-obra em várias áreas, então vários países de lá começarama colonizar alguns lugares da África para poder exportar escravos e também firmar impérios coloniais. E quando os portugueses percerberam que a mão-de-obra indígena no Brasil não estava tão forte,...