COGNITIVO

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1170 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO
O período do nascimento ate 24 meses é denominado fase sensoriomotora. Uma teoria que dá ênfase as mudanças qualitativas nos estágios é a abordagem cognitiva desenvolvimental. A teoria cognitiva foi criada pelo suíço Jean Piaget para explicar o desenvolvimento humano. Enfatiza o papel da criança como o participante mas ativo do processo de desenvolvimento.
O bebêinicia a vida com um pequeno repertório de esquemas inatos sensoriais ou motores, tais como olhar, provar, tocar, ouvir ou alcançar.
IDADE
ESTÁGIO
DESCRIÇÃO
0-2
Sensório motor
O bebê entende o mundo em termos de seus sentidos e suas ações motoras. Ex: Um móbile seria aquilo que sente ao agarrar a força.

Considerando inúmeros estudos feitos com diversos colaboradores, Piaget concluiu que,desde o nascimento, o bebê se relaciona ativamente com o mundo e lhe atribui significados. Na ação que estabelece com outras pessoas e com os objetivos, a criança constrói formas de ação inteligente, que vão se modificando de acordo com a experiências por ela vivenciadas. O processo de conhecer nasce, pois, com a criança e se prolonga popr toda a sua vida.
Imaginamos que um bebê queira conhecer umnovo objeto, como um brinquedo de plástico: ele irá explorá-lo e atribuir-lhe um significado, utilizando, para tanto, alguns esquemas de ação que construiu previamente para lidar com objetos em geral. Ele terá que coordenar, ao mesmo tempo, a direção de seu olhar e o movimento de suas mãos para localizar e para pegar o brinquedo. Utilizando-se desses esquemas de ação, o bebê chupa o objeto,balança-o ou lança-o longe. Ao fazer isso, elabora um sentido para tal objeto: acha que ele não é gostoso, que pode ser balançado ou jogado longe.
Aessa experiência de atribuir significados pela ação Piaget deu o nome de Assimilação.
De outro lado, ao mesmo tempo que assimila os objetos por meio dos esquemas de que dispõe, o bebê se vê obrigado a modificar alguns deles. Por exemplo, se está acostumadoa agarrar objetos mais largos, como sua mamadeira, terá de aprender a diminuir a abertura dos dedos para agarrar um objeto menor ou diferente, como a chupeta ou paninho. Há, portanto, uma acomodação de esquemas a novos objetos e situações, uma modificação de esquemas de ação, que podem ser motores (agarrar) ou mentais (como classificar, ordenar, etc).
Na concepção de Piaget, a atividade cognitivada criança consiste em continuas modificações de esquemas de ação já construídos, dentro de uma incessante busca de formas mais complexas de assimilação e acomodação.
Situações que perturbam o estado de equilíbrio cognitivo da criança – quando ela ganha um novo brinquedo, quando observa outra criança chorar, exigem dela novas respostas, que a levarão a construir novos esquemas ou novas formas decoordenar aqueles que já possui. Esse processo, denominado equilibração majorante, promove o desenvolvimento de formas mais complexas de conhecer o mundo, ao que Piaget chamou de raciocínio logico matemático.

Capacidade Sensorio iniciais
Desde muito cedo os bebês percebem o mundo do seu jeito, o reconhecimento da competência do recém- nascido de sua pré- adaptação para iniciar o conhecimentodo meio no qual está inserido, em termos físicos e sociais, evidenciando o papel ativo do bebê no mundo e nas relações diárias.
Na interação mãe/ bebê foram observados o olhar e tocar no que sugerem uma importância nessa ligação. Cinco percepções foram observadas:
- A audição começa no útero e é aguda mesmo antes do nascimento. A sensibilidade dos bebês as diferentes auditivas podem ser umindicador de habilidades cognitivas.
- A visão do bebê é o sentido menos desenvolvidos ao nascer. Porem tem reação aos estímulos luminosos e pode distinguir o rosto materno dos demais.
- O olfato do bebê tem ações básicas, mas atuantes, exemplo: diferencia o cheiro da mãe dos demais , porem exige uma certa experiência e aprendizagem com o tempo.
- O paladar, o bebê discrimina os quatro sabores...