Codigo de etica do servico social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1247 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE SALVADOR – UNIFACS
CURSO: BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL
Aluna: Valdenice Sacramento de Jesus Soares

Atividade de ACI I

Santo Antônio de Jesus
2012

UNIVERSIDADE SALVADOR – UNIFACS
CURSO: BACHARELADO EM SERVIÇO SOCIAL
Aluna: Valdenice Sacramento de Jesus Soares

Atividade apresentada como requisito parcial para aprovação na disciplina Atividade CoordenadaInterdisciplinar I do Curso de Serviço Social da UNIFACS sob acompanhamento da Profª Rita de Cássia Nascimento de Jesus e da tutora Profª Lidiane Oliveira.

Santo Antônio de Jesus
2012
RESUMO DOS CÓDIGOS DE ÉTICA DO ASSISTETE SOCIAL

O primeiro código de ética profissional dos Assistentes Sociais, elaborado em 1947, funda-se sobre uma perspectiva cristã, sem fazer uma mediação com o Estado, nãotendo, por tanto, respaldo jurídico. Esse código inspirava-se na filosofia Neotomista. A sociedade e as relações sociais econômicas e políticas baseavam-se em um princípio de que tudo decorria de um processo natural, que excede o conhecimento humano, sendo assim não questionável pelo homem.
Esse código dava à profissão, uma postura muito moralista no qual o Assistente Social era direcionado a ajudaràs pessoas desajustadas ou empenhadas no desenvolvimento da própria personalidade.
Os estudantes de Serviço Social, dessa época utilizavam uma bibliografia de cunho positivista e funcionalista, refletindo sobre os métodos e técnicas empregadas por todo o Brasil.
Em 1965 cria-se o 2° código de ética, o antigo de 1947 é reformulado. Os conteúdos e princípios desse novo código ainda continuavam sobas influências dogmáticas do Neotomismo. No entanto há a adesão ao modelo desenvolvimentista adotado pela ditadura militar. No Art. 1° fala-se que o objeto da profissão do Assistente Social é de cunho técnico-cinetífico. Dado a natureza tecnicista daquela época.
Em 1967, com a realização do seminário de Araxá, culminou-se no chamado “Movimento de Reconceituação” que tinha como objetivo elaboraruma teoria do Serviço Social. Destacam-se também a partir daí a promoção humana e a conscientização os quais funcionavam como fundamentos que deveriam orientar o desenvolvimento das suas atividades profissionais.
O 3° código de ética é criado em 1975, ele agrega elementos das reflexões feitas pelos seminários de Araxá 1967 e Teresópolis 1970. Em Araxá optou-se pela discussão do Serviço Social decaso, grupo e comunidade, tendo como referencial o marco estrutural /funcionalista e Teresópolis, a temática recaia por analisar a metodologia que vinha se usando no Serviço Social. Esse encontro ajudou com questões relacionadas a filosofia neotomistas e a postura teórica metodológica positivista. Desse seminário foram inseridas ações no Serviço Social com uma intencionalidade de operacionalizaçãotécnica que era a favor da ordem vigente no Brasil.
Nesse código o Assistente Social assume uma postura profissional voltada para a transformação e participação social, reproduzindo apenas os ideários da ordem estabelecida, no qual o Estado era tido como o gestor do “bem comum”, uma postura acrítica. Devido a categoria não ser homogênea, surgem profissionais que geram um processo de luta que vairefletir os conflitos sociais- políticos.
Com o fim do processo de desenvolvimento chamado “milagre econômico” o modelo de estado ditatorial e repressor entra em crise.
Foi nesse período de crise da sociedade brasileira e reinserção da classe trabalhadora no cenário de lutas sociais que o serviço social pôde trazer á tona novamente o movimento de ruptura com a ordem conservadora, o que seevidenciou no código de Ética de 1986.
Nesse código é visível a derrocada do privilégio das referencias éticas desconectadas da historia, seja pela perspectiva alinhada aos valores da Fé religiosa, sejam pelo pressuposto da “neutralidade”. Superam-se, portanto, as reflexões éticas obscurecidas pelas construções idealizadas da realidade, que situam a ética fora do campo dos condicionantes históricos,...
tracking img