Clostridium perfringes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1838 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Clostridium perfringes
Anteriormente conhecidas como Clostridium welchii, são bactérias bacilos gram +, anaeróbias mas podem crescer em aerobiose, são imóveis, catalase negativa, formam esporos em condições especiais estão amplamente distribuídas na natureza, podendo ser encontrado como um componente normal da vegetação apodrecida, sedimentos marinhos trato intestinal de seres humanos e outrosvertebrados, insetos e do solo.Diferentemente da maioria das bactérias do gênero clostridium possuem relativa tolerância à presença de oxigênio. Cada amostra examinada com exceção das areias do Saara, continha C. perfringes. Os esporos são eliminados nas fezes e dessa forma chegam ao meio aquático onde apresentam excepcional longevidade, em função da grande resistência a condições ambientaisdesfavoráveis. Por esse motivo são úteis na detecção de contaminação fecal.
Provoca uma grande variedade de sintomas, de intoxicação alimentar a gangrena gasosa. Também responsável por enterotoxemia e ovinos e caprinos, costumam apresentar-se como doenças dos animais jovens e, às vezes, também de animais de mais idade, freqüentemente, com caráter epidêmico ou são originadas sob a influência defatores alimentares específicos. Ocorre uma súbita multiplicação e formação de toxina por parte do agente no conteúdo intestinal, com subseqüente aumento da permeabilidade intestinal e penetração das toxinas na corrente sangüínea. Pouco antes da morte é instaurada, muitas vezes, uma septicemia.
Fatores de virulência
Toxina alfa- lectinase ou fosfolipase C – responsável pela lise de vários tiposcelulares, podendo causar hemólise, destruição de leucócitos, plaquetas e dessa forma diminuindo a osmolaridade do sangue e aumentando a permeabilidade responsável por formação de edema
Enterotoxina
É termolábil, ou seja, sensível a altas temperaturas,responsável por diarréia aquosa.

Clostridium perfringens é classificado em cinco tipos,
de A a E, com base na produção de quatro
exotoxinasprincipais: alfa, beta, épsilon e iota. Além das toxinas principais,
outras como a enterotoxina(CPE), e a toxina beta-2 são importantes fatores de virulência do agente.
O sorotipo A é mais frequentemente associado a patogenicidade em humanos. A Clostridium perfringes é uma bactéria típica de infecções em tecidos moles ( tecido conjuntivo, tecido muscular etc.), por exemplo: celulite, fasciite,miosite e mionecrose ou gangrena gasosa. Só o tipo A e C são causadores de infecções em humanos, sendo o tipo A o principal causador de toxinfecções alimentares.
Além das 4 toxinas, a enterotoxina (CPE) tem papelnos casos de toxinfecção alimentar causadas por Clostridium perfringes. A enterotoxina é secretada durante o processo de esporulação e age diretamente nas células epiteliais intestinaiscausando alteração da permeabilidade e secreção de fluídos. Cepas que possuem o gene cpecromossomal, responsável pela codificação da enterotoxina são mais resistentes ao processamento térmico sendo portanto potenciais agentes causadores de surtos alimentares.
Sorotipos B, C, D e E – microbiota intestinal de animais e ocasionalmente o homem.
No Brasil, C. perfringes é relatado como o quarto agente maisfreqüente das doenças transmitidas por alimentos. Raramente causa morte mas a doença pode ocorrer em formas de surto de proporção variável no caso de fontes de alimento comum, além de ser potencialmente fatal em pessoas debilitadas e idosos e crianças.
C. perfringes é comumente isolado de alimentos, principalmente produtos cárneos derivados de bovino e aves. No entanto as cepas com o gene cpe sãopouco freqüentes nessas espécies sendo que seus reservatórios ainda não estão bem estabelecidos.
Sinais clínicos nos humanos
Desordem intestinal, diarréia náusea, ocasionalmente vômitos, ausência de febre.
Nos animais os sinais clínicos apresentam-se como depresssão, anorexia, enterite acompanhada de diarréia sanguinolenta
Formas de transmissão
Nos humanos ocorre principalmente pela...
tracking img