Claudio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1629 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Como enfrentar os “espertinhos” e os “baldas”
Texto original: Coping with Hitchhikers and Couch Potatoes on Teams Extraído de: Turning Student Groups into Effective Teams B. Oakley, R.M. Felder, R. Brent y I. Elhajj Journal of Student Centered Learning Vol. 2, No. 1, 2004/9 Muitas vezes encontras companheiros de grupo que têm tanto interesse em aprender como tu. No entanto, em outras ocasiõesencontras companheiros de grupo que geram dificuldades. Neste documento vais encontrar alguns conselhos práticos que te ajudarão a enfrentar essa situação. Para começar, imagina que pertences a um grupo em que os teus companheiros são: Maria, Enrique e Diego. Maria trabalha bem, não é especialmente boa a resolver problemas, mas esforça-se muito e está sempre disposta a fazer coisas como pedir ajudaadicional ao professor. Enrique é irritante. É um bom rapaz, mas nunca faz o esforço necessário para que o seu trabalho seja realmente bom. Não tem problema em entregar um trabalho a meio nem em reconhecer que passa o fim-de-semana a ver televisão. Finalmente Diego, que foi um problema desde o início. Vejamos algumas coisas que fazia Diego: *quando convocaste as primeiras reuniões, no início dosemestre, Diego não se apresentou, alegando que estava demasiado ocupado. *raramente entrega a sua parte do trabalho e quando o faz quase sempre está mal feita. É óbvio que apenas dedica o tempo mínimo possível ao trabalho e escreve qualquer coisa só para passar a vez. *Nunca atende o telefone. Quando o confrontaste com isso, diz que não recebeu nenhuma mensagem. Quando enviaste um e-mail, nãorespondeu porque estava demasiado ocupado. *falta às reuniões com frequência. Promete que irá, mas nunca aparece. *tem a capacidade de escrever bem, mas parece incapacitado quando escreve nos relatórios de laboratório. Perde os rascunhos e os relatórios, não passa aos colegas os trabalhos realizados, esquece-se das tabelas de dados, faz autênticas “burrices” como escrever as equações à mão. Deixaram deo mandar fazer algum trabalho porque não querem faltar aos estritos prazos de entrega estabelecidos pelo professor. *Queixa-se continuamente das atarefadas semanas de 50 horas de trabalho, e do quão mau são os livros e os professores. Ao início, simplesmente te dava pena, agora já começas a pensar que Diego simplesmente se está a aproveitar de vocês.

*Quando lhe apresentaram os problemas doseu trabalho, contestou-os com segurança em si mesmo e convicção. Diz sempre que os problemas são culpa dos outros. Di-lo de forma tão convicta que já chegaste a pensar que se calhar até tem razão. No final, o grupo estava tão descontente que foram falar com o professor. Na presença do resto do grupo, o professor confrontou Diego, que de forma sincera e convincente disse que não estava a entender oque o grupo esperava dele. O professor concluiu que o problema do grupo era uma falta de comunicação, e deu-se conta que Maria, Enrique e tu estavam desgostados e agitados, ao passo que Diego simplesmente se mostrava perplexo, um pouco ferido e inocente. Foi fácil para o professor concluir que havia uma disfunção no grupo e que todos tinham alguma culpa (e talvez Diego tivesse a menor).Conclusão: os teus companheiros e tu carregaram o fardo. Diego está a conseguir as mesmas notas que o resto do grupo sem fazer a sua parte do trabalho. Mas conseguiu que todos ficassem mal vistos perante o professor.

O que foi que o grupo fez mal: Engolir
Este é um grupo que desde o primeiro momento engoliu os problemas causados pelos incumprimentos de Diego e fez por terminar o trabalho a qualquerpreço. Os “espertinhos” têm em conta que tu te sacrificarás pelo grupo se for necessário. Além disso, quanto “melhor” tu fores (ou achas que estás a ser) mais se vai aproveitar o “espertinho” durante o seu curso na Universidade e durante a sua vida. Ao engolires os problemas causados pelo “espertinho”, estás a ajudá-lo, sem te dares conta, a converter-se no tipo de pessoa que se acha no direito de...
tracking img