Classes gramaticais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 224 (55913 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
YARGO
Jacqueline Susann

[pic]





CÍRCULO DO LIVRO S.A.
Caixa postal 7413
São Paulo, Brasil

Edição integral
Título do original: “Yargo’
Copyright © 1979 by Distribuidora Record S.A.
Tradução: Isabel Paquet de Araripe
Capa: Anibal 5. Monteiro

Licença editorial para o Círculo do Livro
por cortesia da Distribuidora Record de Serviços de Imprensa S.A.

Venda permitida apenasaos sócios do Círculo

Composto pela Linoart Ltda.
Impresso e encadernado em oficinas próprias
Com que então era aquilo a sala de espera de um psiquiatra!
Corri os olhos ao meu redor.
Não parecia diferente da sala de espera do dentista. Os mesmos móveis modernos e baratos. Uma mesinha de centro simples, cujo único ornamento era uma cigarreira vistosa e vazia. Números atrasados das revistasTime e Life. Já os lera todos no consultório do dentista.
Eu passara um bocado de tempo no dentista. A gente quer ficar perfeita quando vai se casar. Sente que precisa botar tudo em dia. Sabe como é, pagar todas as contas atrasadas nas lojas, jogar fora as saias e os sapatos inúteis, que raramente usa mas que não tem coragem de aposentar. E depois, finalmente, a ida ao dentista..
Esse é o atomais nobre de todos, porque você sabe que os seus dentes estão em perfeito estado, mas vai ainda assim fazer uma revisão rápida e uma limpeza. Isso é que é começar o casamento da estaca zero. E então, como sempre acontece, o dentista descobre três cáries pequenas. Nada de importante; não são do tipo que se sinta ao toque da língua, ou com um copo de água gelada. São do tipo que ninguém sabe que vocêtem. Exceto o dentista, e mesmo ele teve trabalho para achá-las, com um pequeno exército de ferros e raios X. É, não haveria pressa em obturá-las,mas você as obtura assim mesmo, sentindo-se positivamente virtuosa. Você está determinada a que tudo esteja certinho. Você vai se casar!
Olhei para meu relógio de pulso, o presente de noivado que David me dera. Ainda faltavam cinco minutos para
a horamarcada. Às vezes acho que ser pontual em excesso
é uma falta tão grande quanto viver se atrasando. Dá muito
tempo para a gente pensar; e ficar pensando e repensando
uma decisão importante é como ouvir uma anedota. A pri
meira vez que você a ouve, ri a bandeiras despregadas. A segunda vez, sorri divertida. A terceira vez, fica entediada; e, lá pela quarta vez, fica se perguntando se algumavez teve graça.
Eu estava nesse último estágio. Chegara cedo para a consulta. Quem sabe isso era a mão do destino, dando-me uma oportunidade de mudar de idéia.
Sempre fui fatalista. Se não lembro se apaguei a luz e volto correndo para me certificar (invariavelmente encontrando a luz apagada), consolo-me dizendo que houve um motivo para a minha volta. Talvez aqueles poucos minutos perdidos metenham impedido de fazer algo que não constava do meu destino. Talvez até houvessem salvado a minha vida. Se àquela altura eu estivesse na calçada, poderia ter sido atropelada por um carro. Ou um vaso de flores poderia ter caído na minha cabeça. Uma infinidade de incidentes desastrosos podem ter sido evitados naquela volta. Os jornais estão cheios de casos assim.
Pois bem, levante-se e vá embora!
Edepois? Depois vá passar mais unia noite fumando um cigarro atrás do outro. Outra noite de insônia e enxaqueca, até apagar com um Seconal por algumas horas de sono intranqüilo.
Minha nuca começou a latejar. Corri os dedos pelos cabelos, num esforço para aliviar a pressão, depois parei abruptamente. Eu não estava com dor de cabeça. Estava apenas nervosa. Só estava conseguindo era desmanchar o meupenteado à italiana, novinho em folha.
Fiquei de pé. Cheguei até mesmo a esmagar o cigarro no cinzeiro que ficava próximo à porta. Olhei no espelho e vi uma moça estranha e calma. Bem, essa era a prova.
Uma expressão afável pode ocultar qualquer coisa. Pelo menos isso eu aprendera: essa impassibilidade quase oriental. Sempre ocultara tudo o que eu queria ocultar, até então. Até aquele momento...
tracking img