Classe c

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2803 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Exame

* *Consumo*
* 20/10/2010 11:55


A classe C cai na rede


Nos últimos três anos, mais de 45 milhões de brasileiros
pertencentes à nova classe média passaram a acessar a internet.

Renata Agostini e Carolina Meyer, de


Todo dia ela faz tudo sempre igual. Moradora de Duque de Caxias, na
baixada fluminense, a carioca Simone Reis, de 35 anos, acorda demadrugada com o céu ainda escuro. Às 6 da manhã, está à espera do ônibus
que vai levá-la até o pequeno restaurante, onde trabalha como ajudante
de cozinha em troca do salário mínimo de 510 reais.

Simone é uma típica representante da nova classe C brasileira. Sua
família — formada pelo marido, um vendedor de produtos de limpeza, mais
quatro filhos — tem renda mensal de cerca de 3 000 reais. Nosúltimos
três anos, os Reis financiaram um automóvel de quatro portas, fizeram
uma pequena reforma em sua casa, compraram um notebook e passaram a
pagar um plano de acesso à banda larga da internet. O contato com o
mundo digital transformou a rotina e o modo de vida de Simone.

Hoje, antes de sair de casa acompapara o trabalho, ela checa os e-mails
e recados deixados em sua página no Orkut, arede social mais popular do
Brasil, com mais de 29 milhões de usuários. É pela internet que chegam
os pedidos de cosméticos da Natura, da Avon e de lingeries e cremes da
marca americana Victoria’s Secret que Simone começou a vender há três
meses.

Com as vendas online, Simone ganha cerca de 1 000 reais mensais — o
correspondente a um terço de sua renda familiar. "Sempre que necessário,mostro os produtos pela webcam e tiro dúvidas pelo serviço de mensagens
instantâneas", diz Simone. "Só não vendo a minha família. O resto vai
tudo pela internet."

Histórias como a de Simone têm se tornado cada vez mais comuns no enorme
contingente que hoje compõe a classe C, uma massa de 95 milhões de
brasileiros com renda familiar entre 1 126 e 4 824 reais por mês,
segundo critério daFundação Getulio Vargas. O surgimento e o
crescimento da nova classe média — equivalente a cerca de metade da
população brasileira — talvez sejam a grande história a ser contada pelo
país desde o processo de estabilização da moeda, no início dos anos 90.

------------------------------------------------------------------------

Seu impacto para a economia e para as empresas, que tiveram dereinventar produtos e aprender a trabalhar com o crédito, ainda não pôde
ser completamente dimensionado. Agora o que se vê é a sobreposição desse
fenômeno a outro, igualmente poderoso e transformador: a progressiva
digitalização do país. Mais rápido do que muitos analistas esperavam, o
estrato social formado por Simone Reis e por outros 95 milhões de
brasileiros caiu na rede, rendeu-se àinternet.

Estima-se que, nos últimos três anos, 45 milhões de pessoas da classe C
tenham passado a acessar a rede, a maior migração já vista em direção a
uma única mídia desde a chegada da televisão ao país, nos anos 50. Em
2006, 65% dos usuários de internet no Brasil pertenciam às classes A e
B, ao passo que 29% eram da classe C. No ano passado, essa diferença
diminuiu significativamente. Asclasses A e B passaram a responder por
50% do total de acessos, ante 42% da classe C. "A internet nunca mais
será a mesma", diz Renato Meirelles, da consultoria Data Popular. "Essas
pessoas possuem um perfil específico."

Um estudo inédito elaborado pela agência de publicidade americana
Razorfish, obtido com exclusividade por EXAME, ajuda na compreensão
desse fenômeno. Durante pouco mais detrês meses, uma equipe de nove
profissionais da Razorfish acompanhou o cotidiano de sete famílias da
classe C na Grande São Paulo para descobrir seus hábitos na internet.

Quanto tempo eles gastam navegando? O que procuram? Como se comportam?
De onde acessam? E mais importante: o que compram e o que deixam de
comprar? As observações foram cruzadas com os dados de uma pesquisa com
4 000...
tracking img