Classe gramatical

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
-------------------------------------------------
Classe gramatical
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Classes gramaticais |
Variáveis |
Nomes |
Substantivo |
Adjetivo |
Pronome |
Artigo |
Verbos |
Verbo |
Invariáveis |
Advérbios |
Advérbio |
Adposições |
Preposição |
Posposição |
Circumposição |
Conjunções |
Conjunção |
Interjeições |
Interjeição |A classe gramatical das palavras está dentro da morfologia, a classificação da palavra segundo a sua distribuição sintática e morfológica.
As classes gramaticais variam para cada língua. A língua inglesa é considerada tradicionalmente composta por oito classes apenas. Ainda existem classes em outras línguas que não têm paralelo no português, como o caso das posposições e das circumposições. Nalíngua portuguesa, existem dez classes. Destas, seis são variáveis e quatro, invariáveis. A saber, as variáveis se flexionam em número, gênero, grau, pessoa, tempo, voz, modo e/ou aspecto; as invariáveis não se flexionam. São elas:
Variáveis
* Substantivo:
(Varia em gênero [homem-mulher], número [1homem-2homens] e grau [homem-homenzinho-homenzarrão])da um grau de diminuitivo e aumentativo;* Artigo:
(Varia em gênero [o-a] e número [o-os]);
Adjetivo:
(Varia em grau [belo-mais/menos belo que-belíssimo], número [belo-belos] e, não necessariamente, em gênero [belo-bela])da as qualidades (descreve a pessoa falada);
* Numeral:
(Varia, não necessariamente, em gênero [dois-duas]);
* Pronome:
(Varia em pessoa [ele-eu], e não necessariamente, em gênero[ele-ela], e número [ele-eles]);
* Verbo:
(Varia em pessoa [desgosto-desgostas], número [desgosto-desgostamos], tempo [desgosto-desgostava-desgostarei], voz [amo, sou amado], modo [desgostais-desgosteis-desgostai], e aspecto [comecei a trabalhar, começarei a trabalhar]).
-------------------------------------------------
Nome
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Que há num simples nome?Aquilo que chamamos de rosa, com outro nome, teria igual perfume.—William Shakespeare, Romeu e Julieta |
O nome (do latim nōmen, cuja raiz é comum a várias outras línguas indo-européias, como o grego; [ὄνομα]) é - num sentido amplo na gramática e na lingüística - qualquer palavra que siga aflexão nominal, ou seja, a declinação em contraposição à flexão verbal (ou conjugação). Portanto, não sósubstantivos, mas também adjetivos e, por vezes, as formas nominais dos verbos, podem ser considerados nomes.
No sentido restrito e no uso comum, o nome é um vocábulo ou locução que tem a função de designar uma pessoa, um animal, uma coisa ou um grupo de pessoas, animais e coisas.
Acredita-se que antes mesmo da invenção da escrita, os seres humanos já se faziam valer de imagens e sons paradenominar coisas e seres, prática que remonta aos primórdios da história dahumanidade. A evolução da linguagem permitiu que fossem criados nomes para designar conceitos abstratos tais como "tempo", "amor", "feudalismo" e "Deus", por exemplo.
A questão do nome como designador de um conceito universal tal qual "cavalo" para certas pessoas não é tão simples como parece. Em filosofia, a questão dos universaisestá na origem da querela entre nominalistas e realistas, tendo também os relistas moderados(a corrente do Realismo Moderado foi defendida por São Tomás de Aquino, chamado de Doutor Angélico e é defendido pela Igreja Católica Apostólica Romana) que teve muita importância na Idade Média, embora seja pouco conhecida e divulgada devido ao preconceito para com a Idade Média.[1]
De acordo coma semiótica, um nome é um signo em que o significante é a imagem acústica da palavra falada ou a representação gráfica da palavra escrita, e o significado é conceito do objetoao qual esta palavra remete. Este signo pode atuar como símbolo (quando se refere a uma universalidade; ex.: "rei" --- todo e qualquer rei), como índice (quando se refere a um elemento ouindivíduo; ex.: "Luís XV" --- e não qualquer...
tracking img