Cirurgica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5265 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório
J.C. L, 62 anos, nascido dia 23\06\1950, foi admitido no Hospital dia 20\09\2012 Ás 15h18minh para realizar a cirurgia: Prostatovesiculectomia Radical. Paciente consciente, orientado, calmo, pesa 79 quilos, tabagista, hipertenso, etilista social, alérgico a dipirona e diclofenaco. Adentrou para o centro cirúrgico dia 21\09\2012 ás 06h45minh com pressão arterial 152x80, frequênciacardíaca 60 bpm, saturação 92 %, jejum desde ás 20h do dia anterior, não tomou banho, e nem fez tricotomia.
Paciente foi encaminhado para sala de cirurgia nº 15, ás 07h30min para dar inicio ao procedimento cirúrgico, foi feito a anestesia Raquidiana e Geral, com Asa 2. O médico cirurgião é o Dr. O. R, Auxiliar I: Dr. A. C. mais Anestesista, Residente e circulante de Sala, ficou em posição dorsal amesa cirúrgica , realizado antissepsia com Clorexedime Dergemante, alcoólico, aquoso pelo corpo inteiro. Foi inserido cateter curto flexível nº18, em MSD, cobertor para proteção, sonda vesical de demora nº18 de duas vias, monitor cardíaco, oximetro de pulso, para controla saturação, respiração, frequência cardíaca e temperatura, cânula oro traqueal ,e ventilação por pressão positiva junto com oanestésico isofrani.
Foi feito exames como: ECG, Hemograma, Radiografia, Coagulograma .As medicações administradas Propofol, Xilocaína, Sufetanil, Atracur e Dramin B6 DL .

Anestesia geral
Anestesia geral é uma técnica anestésica que promove abolição da dor, paralisia muscular, abolição dos reflexos, amnésia e, principalmente, inconsciência. A anestesia geral faz com que o paciente torne-seincapaz de sentir e/ou reagir a qualquer estímulo do ambiente, sendo a técnica mais indicada de anestesia nas cirurgias complexas e de grande porte.
A anestesia geral possui quatro fases: pré-medicação, indução, manutenção e recuperação
A fase de pré-medicação é feita para que o paciente chegue ao ato cirúrgico calmo e relaxado. Normalmente é administrado um ansiolítico de curta duração, deixandoo paciente já com um grau leve de sedação. Deste modo, ele entra na sala de operação sob menos estresse.
A fase de indução é normalmente feita com drogas por via intravenosa, sendo o Propofol a mais usada atualmente. Após a indução, o paciente rapidamente entra em sedação mais profunda, perde a consciência, ficando em um estado popularmente chamado de coma induzido. O paciente apesar de estarinconsciente, ainda pode sentir dor, sendo necessário aprofundar ainda mais a anestesia para a cirurgia poder ser realizada. O anestesista também costuma administrar um analgésico opióide Fentanil.
Neste momento o paciente já apresenta um grau importante de sedação, não sendo mais capaz de proteger suas vias aéreas das secreções da cavidade oral, como a saliva. Na maioria das cirurgias comanestesia geral é importante haver relaxamento dos músculos, fazendo com que a musculatura respiratória fique inibida. O paciente, então, precisa ser intubado e acoplado a ventilação mecânica para poder receber uma oxigenação adequada e não aspirar suas secreções.
Em algumas cirurgias mais rápidas, ou que não abordem o tórax ou o abdômen, pode não ser necessária intubação, ficando o paciente apenas comuma máscara de oxigênio.
No início da fase de manutenção as drogas usadas na indução, que têm curta duração, começam a perder efeito, fazendo com que o paciente precise de mais anestésicos para continuar o procedimento. A anestesia pode ser feita com anestésicos por via inalatória ou por via intravenosa. Na maioria dos casos a via inala tória é preferida. Os anestésicos são administrados atravésdo tubo orotraqueal na forma de gás (vapores) junto com o oxigênio, sendo absorvidos pelos alvéolos do pulmão, passando rapidamente para a corrente sanguínea. Alguns exemplos de anestésicos inalam tórios são o óxido nitroso e os anestésicos halogenados, drogas administradas continuamente durante todo o procedimento cirúrgico.
A profundidade da anestesia depende da cirurgia. O nível de anestesia...
tracking img