Cinema africano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2810 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo-PUC/SP











Tema- Artes da África:

Cinema Imagens do encontro









Professor: Amailton Magno Azevedo

Aluna: Julia Saretta Rocha Beleza

Disciplina: África/Áfricas: Cultura e Memória

Curso: História MA-5





O cinema africano:história, desafios, conquistas.

O cinema é uma forma de expressão artística muito importante, dentre inúmeros outros motivos tal importância emana da sua capacidade de gerar uma opinião pública que tem, por vezes, potencial de exaltação ou, mesmo, denegeneração da imagem de um país, uma cultura ou um modo de vida. Tendo tal pressuposto em mente analisarei o cinema africano o unificando sob anomenclatura “africano”, mas compreendendo a existência de inúmeras Áfricas. Assim procurarei refletir sobre os desafios gerais, assim como, seus objetivos e suas conquistas, não dissociando a arte de todo contexto social, econômico, político e cultural que a permeia.

Os meios de comunicação em massa, como já dissemos com sua característica de produtora de simbologias, contribuiufortemente para a formação de uma ideia de vitória eurocêntrica. O cinema como meio de comunicação audiovisual exerce um papel muito importante em tal questão como, por exemplo, Hollywood que é uma máquina construtora de conceitos e de naturalização de práticas. Exemplificando novamente, Hollywood com toda estrutura que lhe é propiciada é capaz de mostrar de maneira mais ampla (questão de divulgação eprodução) como se expressam formas de convívio com a família, formas de relacionamento como amor e amizade, e meios de exercer o poder como a guerra ou controle social. Dessa forma, o cinema é um mecanismo que mesmo de maneira sutil ligada, por vezes, apenas ao entretenimento tem um caráter relevantemente pedagógico.

Essa camada de eurocêntrismo com seu discurso que pairava e tornava o nãoeuropeu um exótico, encobria e relegava o cinema africano a uma espécie de “inexistência”, mas desde 1921/22 cineastas africanos já pegavam em câmeras. Atualmente o interesse pelo cinema africano ampliou-se, mas este ainda possui muitas questões a serem resolvidas, como o fato do publico deste cinema ser ainda muito restrito, tanto dentro de seu país, quanto fora, onde, de forma geral, apenascinéfilos, estudantes, especialistas e professores comparecem a exibições fora do chamado “mainstraim”, ou mesmo procuram tais através da Internet. Outro fator de impedimento e restrição é a falta de recursos. Além disso, a distribuição e exibição estão nas mãos dos grandes estúdios (muitas vezes organizados de tal maneira a organizar grupos de lobby como ocorre nos estúdios estadunidenses) o quedificulta a exibição/promoção dos filmes africanos, dessa forma, estes tem sua oportunidade apenas em festivais e mostras alternativas, o que também engloba um grande número de problemas a qual irei me referir mais a adiante.

Dando um breve panorama introdutório geral desse cinema, um grande nome é o senegalês Osmane Sembene, considerado “o pai do cinema africano”, dirigiu diversos filmes,entre eles “Xalá” e “Ceddo”, os quais me aprofundarem mais adiante. Neste momento desejo inserir aqui também um parêntese com a intenção de tratar um pouco do cinema da Nigéria, pois se observa que este se encontra em processo de ascensão nos últimos anos, e em 2008 foi considerado o maior produtor de cinema mundial, lhe rendendo o apelido de “Nollywood”, por ser considerada a terceira maiorindústria de produção de cinema do mundo, atrás apenas de Hollywood e Bollywood. Esse cinema tem chamada atenção por suas características únicas e todas as produções são realizadas em vídeo. Neste país as salas de cinemas foram praticamente extintas, e com o fim de substituí-las passou-se o enfoque aos videoclubes e locadoras. Essa indústria nigeriana tem gerado um mercado de consumo interno que...
tracking img