Ciencias sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8940 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise

Formação
,

profissional
dos serviços

Professional
humanization

e humanização
de saúde

preparation
and
of health
services

Francisca Valda da Silva
Presidente da Associação Brasileira de Enfermagem -ABEn
Maria Dalva Gomes Alencar de Souza Menezes
Mestre em Educação -Universidade
Federal do Rio Grande do Norte

Resumo: O artigo discute os impasses revelados naformação dos profissionais
de saúde, articulando os impactos possíveis dessa formação na prestação de
serviços na área. Aprofunda o conceito de humanização, situando-o historicamente
quanto ao seu surgimento e ao seu significado enquanto prática nos serviços de
saúde. A questão fundamental circula em torno de temas como subjetividade,
cidadania e qualidade de vida e ainda, como a saúde e adoença vinculam-se a
esseste~as. A partir da discussão, revela-se que a formação profissional deverá
ser permanente, sendo dessa maneira possível formar um profissional cidadão,
comprometido com uma prestação de serviços de boa qualidade e assim
caracterizada como humanizada.
Palavras-chave: Formação Profissional; Humanização; Subjetividade; Qualidade
de Vida; Cidadania.
Abstract: Discussesthe impasses revealed along the training of health
professionals, articulating the likely impacts of such training on health services.
It aiso examines thoroughly the concept of "Humanization", by historically
placing it concerning its emergence and meaning as practice in health services.
The core issue is about subjects like subjectivity, citizenship quality of life, as
well as on how healthand illness are bound to them. The discussion reveals that
the professional training must be a permanent process, therefore allowing for
bringingup a citizenprofessional, committed to rendering good quality services,
characterized as humanized ones.
Keywords: Professional Training; Humanization;

Subjectivity; Quality of Life;

Citizenship.

~,_.

~

Introdução
Certamente o títulodeste artigo
sugere infinitas questões que estão
implicadas entre si, pois não há como
suscitar idéias sem estabelecer
relações entre seus termos. Existem
perguntas como: qual a formação
profissional que se tem construído se
tem oferecido e se tem exercido? Há
alguma relação entre essa formação
profissional,
a humanização e a
prestação de serviços na área de
Saúde? A humanização dosserviços
de saúde vincula-se de alguma forma
à formação profissional? Para essas
questões não é fácil encontrar
respostas. No entanto, o exercício de
s~scitar questionamentos e procurar
VIas acessíveis à discussão desses
termos coloca-se como responsabilidade aos profissionais de saúde
pois derivam daí duas questõe~
fundamentais: o que se tem privilegiado na formação profissional na
áreade Saúde e qual a relação que

ção da boa saúde e da vida, na medida
em que o. ~stado tomou para si a
resp~nsa~llldade .de representar e
p.rovldenclar. a satIsfação das necessldades do cIdadão nessa área, assim
~uas políticas têm representado os
Interesses e grupos que es~ão o poder
d
n
e de apenas parte da socIedade. Mas
há sempre um movimento dialético,
ess~s_grupos mudam e também asdeclsoes do governo. As necessidades
em saúde também sofrem variações,
uma vez qu~ .estão a~sociadas a
mudanças SOCIaISetermInadas pelos
d
fatores econômicos e políticos. As
mudanças de ações no setor da Saúde
são pressionadasdesta forma por toda
essaconju~t~ra. Há ~inda~apressãode
grupos SOCIaIS nao estao no poder,
que
porém que criam movimentos de
mudança com suasdemandas por umamel~or assi~tência na prestação de
ser~~ços. Dlve~sos atores sociais e
pOhtlCOSetermInam então as políticas
d
neste setor.

essa f?rmação. mantém .com a
prestaçao de serVIços hu~amzada?
Historicamente, a prestação de
serviç~s na área de Saúde vem
privilegiando e supervalorizando os
avanços tecnológicos em detrimento
da relação cuidador e usuário. O
sentido humanitário do direito à...
tracking img