Ciencias sociais, thomas hobbes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (957 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Hobbes: o medo e a esperança
A chave para entender o seu pensamento é o que ele diz do estado de natureza. Hobbes é um contratualista, afirmava que a origem do estado e/ou sociedade está numcontrato: os homens viveriam, naturalmente, sem poder e sem organização_ que somente surgiriam depois de um pacto firmado por eles, estabelecendo as regras de convívio social e de subordinação politica.A guerra se generaliza
O homem natural de Hobbes não é um selvagem. É o mesmo homem que vive em sociedade. Melhor dizendo, a natureza do homem não muda conforme o tempo, ou a história, ou a vidasocial. A história não transforma o homem.
Como é homem naturalmente?
Todo homem é opaco aos olhos de seu semelhante _ você não sabe o que o outro deseja, por isso tenho que fazer uma suposição de qualserá a sua atitude mais prudente, mais razoável. Como ele também não sabe o que quero, também é forçado a supor o que farei. Dessas suposições reciprocas, decorre que geralmente o mais razoável paracada um é acatar o outro, ou para vencê-lo ou para simplesmente evitar um ataque possível, assim a guerra se generaliza entre os homens. Por isso se não há um estado controlando e reprimindo, fazer aguerra contra os outros é a atitude mais racional que eu posso adotar.
Na natureza do homem encontramos três causas principais da discórdia. Primeiro a competição; segundo, a desconfiança; eterceiro, a glória. A primeira leva os homens a atacar os outros tendo em vista o lucro; a segunda; e a terceira, a reputação.
Durante o tempo que os homens vivem sem um poder comum capaz de os manter atodos com respeito, eles se encontram naquela condição que se chama guerra; e uma guerra que é de todos os homens contra todos os homens.
Hobbes deduz que no estado de natureza todo homem tem direitoa tudo.
Como pôr termo a esse conflito?
Para Hobbes, o homem é o individuo. O individuo hobbesiano não almeja tantos bens, mas a honra.
O estado de natureza é uma condição de guerra, porque...
tracking img