Ciencias politicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MONTESQUIEU
Há verdades das quais não basta que nos persuadamos; é preciso sentilas. Tais são as verdades relativas à moral." (Montesquieu)

Charles louis de Secondat, Barão de la Brède e de Montequieu, nasceu em 18 de janeiro de 1689 no castelo de La Brède, perto de Bordéus, França, membro de uma família daaristocracia provincial. Fez sólidos estudos humanísticos e jurídicos, mas tambémfrequentouem Paris os circulos da boemia literária.Livre pensador em matéria religiosa e apreciador dos prazeres da vida, Montesquieuimprimiu esse espírito a seu primeiro livro,
Lettres persanes
(1721; Cartas persas), cartasimaginárias de um persa que teria visitado a França e estranhado os costumes e instituiçõesvigentes. O livro, espirituoso e irreverente, tem um fundo sério, pois relativiza osvalores deuma civilização pela comparação com os de outra, muito diferentes. Verdadeiro manual doIluminismo, foi uma das obras mais lidas no século XVIII.
Montesquieu foi um dos mais influentes iluministas franceses do século XVIII. Em 1721 publicou "Cartas Persas", onde satirizava a sociedade francesa, suas leis e seus costumes, através do diálogo entre dois turistas persas. Viveu um período naInglaterra, passando a admirar suas instituições. Em 1748, escreveu sua principal obra: O Espírito das Leis, na qual procurava explicar as leis que regem os costumes e as relações entre os homens a partir da análise dos fatos sociais, excluindo qualquer perspectiva religiosa ou moral.
Montesquieu, durante anos estudou as leis e como elas influenciam a vidas das pessoas dentro da sociedade francesae inglesa do século XVIII, em seus estudos concluiu que: Não existem leis justas ou injustas. O que existe são leis mais ou menos adequadas a um determinado povo e a uma determinada circunstância de época ou lugar.

Este pensamento deixa clara a importância que Montesquieu dá a moral individual, ou seja, a opinião de cada individuo, e também esclarece que nenhuma lei é verdadeira, e que não é ojuiz que escreve as leis que regem a vida do cidadão, e sim sua própria consciência moral, sua ética e sua realidade social, com isso ele propõe uma reforma em várias camadas da sociedade, começando pela forma de governo, suas obras influenciaram outras pessoas, e ajudam a iniciar o Iluminismo e mais tarde a Revolução Francesa. Ele defende que é preciso sentir a verdade e a mentira, o que é certoe o que é errado, é preciso ter esta consciência para construir uma melhor sociedade, ele quer mudanças e acredita que as pessoas estão prontas para que elas ocorram, e que cada pessoa já tem esse discernimento do que é bom e o que é ruim, ou seja, não é mais necessário um monarca para tomar todas as decisões sozinho, pois todos são igualmente capazes.

Rousseau

"Há no fundo das almas umprincípio inato de justiça e de virtude, pelo qual nós julgávamos as nossas ações e as do próximo como boas ou más; e é a este princípio que dou o nome de consciência." (Rousseau)
Jean-Jacques Rousseau nasceu em Genebra, na Suiça, em 28 de junho de1712, e faleceu em Ermenonville, nordeste de Paris, França, em 2 de julho de1778. Foi filho desaac Rousseau, relojoeiro de profissão. A herança deixadapeloavô paterno de Rousseau foi de pouca valia para seu pai, porque teve queser dividida entre 15 irmãos. O pai sempre dependeu do que ganhava com opróprio trabalho para o sustento da família. Sua mãe foi Suzanne Bernard, filhade um pastor de Genebra; faleceu poucos dias depois de seu nascimento(algumasfontes dizem que ela morreu durante o parto de Rousseau). Rousseautinha um irmão, François, maisvelho que ele sete anos, o qual, ainda jovem,abandonou a família
Rousseau defendia que todo ser humano era livre, ele acreditava que cada um tinha a capacidade de distinguir o bom e o mal para si próprio e para a sociedade como um todo, e que, esse principio inato já nascia dentro de cada um, mas que este era corrompido pelo governo e pela sociedade, ou seja, o ser humano era naturalmente bom, e...
tracking img