Ciencias do ambiente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 61 (15005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
APOSTILA DE CIÊNCIAS DO
AMBIENTE

Introdução: A crise ambiental
O estudo da Biosfera: Conceitos Básicos em ecologia
Ciclos Biogeoquímicos
A dinâmica das populações

Prof. Juliane de Miranda Prina
1º Período de Eng. Civil

Apostila 1 – Ciências do Ambiente Ecologia

1. A crise ambiental

Segundo Miller (1985), nosso planeta pode ser comparado a uma
astronave, deslocando-se a cemmil quilômetros por hora pelo espaço sideral,
sem possibilidade de parada para reabastecimento, mas dispondo de um
eficiente sistema de aproveitamento de energia solar e de reciclagem de
matéria. Existem atualmente, na astronave, ar, água e comida suficientes para
manter seus passageiros.
Tendo em vista o progressivo aumento do número desses passageiros,
em forma exponencial, e a ausência deportos para reabastecimento, pode-se
vislumbrar, a médio e longo prazos, problemas sérios para a manutenção de
sua população.
O uso de energia implica, pela segunda lei da termodinâmica, na
degradação de sua qualidade. Como consequência da lei da conservação da
massa, os resíduos energéticos (principalmente na forma de calor), somados
aos resíduos de matéria, alteram a qualidade do meioambiente no interior
dessa astronave. A tendência natural de qualquer sistema, como um todo, é de
aumento de sua entropia (grau de desordem). Assim, os passageiros,
utilizando-se da inesgotável energia solar, processam, por meio de sua
tecnologia e de seu metabolismo, os recursos naturais finitos — gerando,
inexoravelmente, algum tipo de poluição. Do equilíbrio entre esses três
elementos —população, recursos naturais e poluição (Figura 1)— dependerá o
nível de qualidade de.vida no planeta. Os aspectos mais relevantes de cada
vértice do triângulo formado por esses elementos e suas interligações são
analisados nos itens subseqüentes.

FIGURA 1: Relação entre os principais componentes da Crise
Ambiental.

Profª Juliane de Miranda Prina
Curso de Engenharia Civil

Página 2 Apostila 1 – Ciências do Ambiente Ecologia

1.1.

População

A população mundial cresceu de 2,5 bilhões em 1950 para 6 bilhões no
ano 2000 (UN, 1998) e, atualmente, a taxa de crescimento está em
aproximadamente 1,3 por cento ao ano. De acordo com a analogia da
astronave, isso significa que atualmente ela transporta 6 bilhões de
passageiros e, a cada ano, outros 78 milhões de passageirosnela embarcam.
Esses passageiros estão, divididos em 230 nações nos cinco continentes,
poucas das quais pertencem aos chamados países desenvolvidos, com 20 por
cento da população total, e as demais são os chamados países em
desenvolvimento ou subdesenvolvidos, com os restantes 80 por cento da
população. Novamente na analogia com a astronave, é como se os habitantes
dos países desenvolvidosfossem passageiros de primeira classe, enquanto os
demais viajam no porão. Devido às altas taxas de crescimento populacional
que hoje somente ocorrem nos países menos desenvolvidos, essa situação de
desequilíbrio tende a se agravar ainda mais: em 1950, os países desenvolvidos
tinham 32 por cento da população mundial; em 1998, apenas 20 por cento, 8
em 2050 terão 13 por cento (UN, 1998).
Uma dasconstatações mais importantes na questão demográfica é que
já ultrapassamos 0 ponto de inflexão da curva de crescimento exponencial
(curva "J") da população (Figura 2).

FIGURA 2: A curva de crescimento exponencial da população.

Profª Juliane de Miranda Prina
Curso de Engenharia Civil

Página 3

Apostila 1 – Ciências do Ambiente Ecologia

Um casal que tenha cinco filhos, que por suavez tenham cinco filhos
cada um, representa, a partir de duas pessoas, uma população familiar de 25
pessoas em duas gerações. Esse fenômeno vem ocorrendo mundialmente
desde, meados do século XIX, com a Revolução Industrial. A partir dessa
revolução, a tecnologia proporcionou uma redução da taxa bruta de
mortalidade, responsável pelo aumento da taxa de crescimento populacional
anual,...
tracking img