Ciencias contabeis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3691 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O FUTURO DO TRABALHO NO BRASIL E NO MUNDO* José Pastore**

O homem moderno enfrenta um grave dilema. Como consumidor, ele deseja bens e serviços cada vez melhores. Como trabalhador, ele deseja bons empregos e altos salários. Esse é um enorme desafio para toda a humanidade porque a empresa moderna consegue atender ao primeiro objetivo, mas não ao segundo. De fato, as inovações tecnológicas e asmudanças administrativas têm permitido produzir muito. Nos últimos 15 anos, os produtos melhoraram de qualidade e baixaram de preço. Mas tudo isso foi feito com menos mão-de-obra. Ou seja, os novos métodos de produção usam pouco trabalho, geram desemprego, subempre-go, jornadas de tempo parcial, trabalho temporário e outras formas atípicas. O desemprego no mundo não é determinado apenas pelosmétodos que poupam trabalho. Ele é causado também pela escassez de capitais para investimentos e pela carência de mão-de-obra qualificada para trabalhar nas novas condições de tecnologia e de administração.

A população mundial é de quase 6 bilhões de pessoas. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que cerca de 900 milhões de seres humanos estão desempregados ou subemprega-dos. É umnúmero fantástico! O mais grave é que iniciaremos o terceiro milênio sem a menor possibilidade de absorver essa massa gigantesca de pessoas que precisam trabalhar. Esse é um dos mais graves problemas do mundo. No Brasil, somos 150 milhões de habitantes; 70 milhões são pessoas economicamente ativas. Cerca de 20 milhões de brasileiros estão desempregados e subempregados. O desemprego aberto não é tãoalto. São 4 milhões de pessoas. Mas, os que trabalham de forma errática e intermitente, com jornadas e salários reduzidos, somam quase 16 milhões. E se considerarmos os que trabalham no mercado informal, sem carteira assinada, como empregados ou como autônomos, esse número chega à espantosa marca de 38 milhões de brasileiros. No mundo inteiro, as novas tecnologias e as exigências de proteçãoambiental tornaram a geração de emprego um empreendimento extremamente caro. No Brasil, para se gerar um emprego, os investimentos necessários chegam a US$ 30,000 em média. Há empregos mais baratos como, por exemplo, os da agropecuária. Mas não tão baratos, pois as tecnologias químicas, mecânicas e biológicas são indispensáveis para se alcançar os padrões de produtividade que são necessários paramelhorar os produtos e baixar os preços. Há empregos mais caros, especialmente, os do setor industrial que demandam muitos investimentos em infra-estrutura, equipamentos, proteção ambiental, etc. Muitos ultrapassam US$ 100,000.

* Apresentado originalmente na abertura do Fórum A Escola Básica e o Mercado de Trabalho, em 25-29/10/94. ** Sociólogo, professor da Faculdade de Economia e Administração daUniversidade de São Paulo, assessor da Confederação Nacional da Indústria.

Em Aberto, Brasília, ano 15, n.65, jan./mar. 1995

O Brasil precisa gerar cerca de 2 milhões de empregos anualmente só para atender aos que ingressam no mercado de trabalho — sem considerar o estoque de desempregados e subem-pregados até aqui acumulado. Considerando-se a média de US$ 30,000 por emprego, isso significaque, para gerar esses 2 milhões de empregos, as empresas precisam investir a assustadora soma de US$ 60 bilhões de dólares por ano. Só isso representa 12% do nosso PIB. É um número monumental. Nos últimos anos, temos crescido cerca de 4% ao ano — o que significa um acréscimo de US$ 19 bilhões. Isso está muito longe dos referidos US$ 60 bilhões. Além do mais, eles têm de ser usados para cobrirvárias outras despesas, inclusive o pagamento de juros de dívidas. Realmente gerar empregos é um empreendimento caro quando se leva em conta as novas condições de produção. Na década de 70, o Brasil tinha condições de criar um emprego com US$ 10,000. Na década de 80, isso subiu para US$ 15,000. Hoje, são US$ 30,000. Esse crescimento é mundial. Nos últimos três anos, a economia americana se...
tracking img