Cidade tecnologica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (569 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Cidade tecnológica «Planit Valley» nasce em Paredes até 2013
Uma cidade tecnológica de nome Planit Valley vai nascer em Paredes até 2013, ocupando uma área de 17 quilómetros quadrados onde se irãoagregar empresas líder de mercado no sector tecnológico como a Cisco Systems.
Esta “cidade avançada” poderá gerar “dezenas de milhares” de postos de trabalho e pretende reunir  12 mil parceiros,muitos dos quais pequenas e médias empresas da área da tecnologia, garantiu Steve Lewis,presidente da empresa Living Planit que irá gerir a Planit Valley, em entrevista exclusiva ao Ciência Hoje.
A novaplataforma de investigação será um “laboratório vivo à escala urbana” onde serão implementadas, de forma sustentável, “tecnologias que melhoram a qualidade de vida” como “edifícios inteligentes,soluções avançadas de mobilidade, transportes e comunicações”, salientou.
A nova cidade acolherá não só empresas e investigadores mas também espaços de venda a retalho, hotéis, centros de conferência, umapista de testes, um centro de entretenimento e até mesmo habitação.

Cidade sustentável
Porque a Living Planit é “apaixonada por questões ambientais”, na construção da Planit Valley (a começar até aofinal de 2009) serão aplicadas “novas e avançadas técnicas" para reduzir o impacto da infraestrutura no ambiente. “Pensamos ser possível desenvolver projectos a nível mundial sem comprometer oambiente”, defendeu Steve Lewis.
As políticas ambientais portuguesas revelaram-se atractivas aos responsáveis da Living Planit que no País encontraram também “uma enorme quantidade de talento nasuniversidades e nos empreendedores” e ainda o apoio de autarcas e autoridades regionais. Apesar de a sua presença em Portugal ter sido conhecida apenas recentemente, desde Abril de 2008 que a Living Planit seencontra no país, tendo contado com o apoio do autarca de Paredes, Celso Ferreira, de Ana Lehmann, da CCDR-N, e da agência de investimento AICEP.
Lewis admite mesmo que o factor decisivo para que...
tracking img