Cidadania

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1345 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO
Que não usamos plenamente a força que temos em nossa mente não é novidade para ninguém. Não são poucas as pessoas que, atualmente, conseguem resultados sensacionais através da reflexão filosófica. Realizar primeiro na cabeça facilita a concretização de planos e metas. Isso é fato.
Há inúmeros casos e exemplos de pessoas que pelo condicionamento de reflexões e estudos conseguiumudar radicalmente sua vida ‘’ saindo literalmente da caverna’’.
A revolução acontece e está ao alcance de todos, ou melhor, de todos que se despem dos preconceitos e se permitem trilhar outros caminhos. Querer é poder sim, mas antes é preciso se preparar para a batalha da vida.
Penso, logo existo’’ ou ainda ‘’Eu duvido, logo penso, logo existo’’. Está é uma conclusão do filósofo e matemáticofrancês Reneé Descartes, dita em 1637, que nunca mais seria esquecida, especialmente por quem busca uma explicação lógica e racional para a vida.
O objetivo deste trabalho é justamente tirar o manto do preconceito que existe sobre os temas que podem ser bastante benéficos as pessoas. Que são exemplos disso à filosofia que é a verdadeira forma de formar cidadão.
Ótima leitura!
2 COMO É VISTO UMCIDADÃO EM VALORES FILOSÓFICOS
Estamos sobre mudanças constantes onde algumas acarretam problemas, mas onde outras nos beneficiam. Onde uma que nos beneficia é a lei que define que os estudantes de ensino médio devem ter acesso aos conhecimentos da filosofia e da sociologia.
Mas qual seria o conhecimento de filosofia necessária ao exercício de cidadania?
O cidadão é visto de várias formas,para o comerciante o consumidor, para o consumidor o comerciante, cada um é visto de uma forma na sociedade.
De acordo com Aristóteles (1991), existe uma forma de analisar quem é um cidadão’’[...] Falemos aqui apenas dos cidadãos de nascimentos, e não dos naturalizados. Não é a residência que constitui o cidadão: os estrangeiros e os escravos não são ‘’cidadãos’’ mas sim ‘’ habitantes’’.
Emseguida lemos outra citação de Aristóteles (1991), em que ‘’[...] É cidadão aquele que, no país em que reside, é admitido na jurisdição e na deliberação. É a universalidade deste tipo de gente, com riqueza suficiente para viver de modo independente, que constitui a Cidade ou o Estado’’.
O que acabamos de ler aqui demostra que o cidadão é aquele que tem poder de liberdade e é bem sucedido e osrestantes são simples ‘’habitantes’’ ou ‘’instrumentos de produção’’.
Mas o que na verdade são cidadãos? Qual o sentido e a importância da filosofia para o exercício de cidadania?

3 A CIDADANIA E A FILOSOFIA NAS ESCOLAS

Se observarmos o interior de muitas escolas, podíamos analisar vários fatores como: Quem toma as decisões? A comunidade ajuda a decidir as coisas? Ou a comunidade só é lembradaquando precisa trazer prendas para as festas da escola? Ou para realizar mutirões de limpeza? A comunidade sabe informar quantos alunos reprovaram? E como está o ensino? São vários os fatores a serem analisados.
A escola pode contribuir para a análise de prática cotidiana e da realidade concreta vivida pela comunidade.
Ela pode ser a grande medidora do conhecimento necessário á comunidade, paraque ela possa construir realidades mais humanas.
A educação para a cidadania, que forma o cidadão participativo, democrático, solidário, consciente de seus deveres e direitos, precisa se associar á educação em direitos humanos.

3.1 A CIDADANIA E A FILOSOFIA EM NOSSA VIDA

De acordo com Silva e Urbaneski (2010.p.3) salienta-se ‘’[...] que no decorrer da história da humanidade, você podeencontrar várias teorias sobre a sociedade ou com as propostas para melhorar o seu funcionamento ou explicar as suas anomalias [...]’’.
Chega à época moderna, ‘’e o individualismo domina tudo: a subjetividade, a autonomia, a fundamentação dos costumes e da vida pessoal e social sobre a única base da razão do indivíduo, não deixam sequer espaço par considerar a família como um ‘locus philosophicus =...
tracking img