“Cidadão”: uma construção social, histórica, cultural e discursiva

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (559 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2010
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Área do conhecimento: Artes, Letras e Linguística / Teoria e Análise Linguística
“CIDADÃO”: UMA CONSTRUÇÃO SOCIAL, HISTÓRICA, CULTURAL E DISCURSIVA

Alan dos Santos e SILVA (Especializaçãoem Linguística - FUNESO)
Tiago José da SILVA (Especialização em Linguística - FUNESO)
MSc./doutoranda Jaciara Josefa GOMES (Orientadora – UFPE)

INTRODUÇÃO
Nesse estudo, analisamosdiscursivamente a letra da música “Cidadão”.

MÉTODOS
A análise é realizada com base no dialogismo bakhtiniano e a proposta tridimensional de análise do discurso de Fairclough (2001).

RESULTADOS E DISCUSSÃONossa linha de investigação tomou o discurso como a própria situação que possibilita considerar não só o contexto de enunciação, como também o contexto social em que as vozes são enunciadas. Vimos,por exemplo, o discurso do trabalhador braçal, do pai de família, do imigrante que fugiu da seca e do religioso. Essa última voz meio que surge como redenção, esperança diante de tanto sofrimento. Opróprio termo “cidadão” traz não apenas a referência ao homem que habita uma cidade, mas também ao indivíduo que goza de direitos civis e políticos em um Estado.

Cidadão (Composição: Lucio Barbosa)Tá vendo aquele edifício moço / Ajudei a levantar / Foi um tempo de aflição / Eram quatro condução / Duas prá ir, duas prá voltar / Hoje depois dele pronto / Olho prá cima e fico tonto / Mas me vem umcidadão / E me diz desconfiado / "Tu tá aí admirado?/ Ou tá querendo roubar?" / Meu domingo tá perdido / Vou prá casa entristecido / Dá vontade de beber / E prá aumentar meu tédio / Eu nem possoolhar pro prédio / Que eu ajudei a fazer... / Tá vendo aquele colégio moço / Eu também trabalhei lá / Lá eu quase me arrebento / Fiz a massa, pus cimento / Ajudei a rebocar / Minha filha inocente / Vemprá mim toda contente / "Pai vou me matricular" / Mas me diz um cidadão: / "Criança de pé no chão / Aqui não pode estudar" / Essa dor doeu mais forte / Por que é que eu deixei o norte / Eu me pus a...
tracking img