Ciclos, seriação e avaliação-confronto de lógicas

Páginas: 7 (1578 palavras) Publicado: 13 de outubro de 2011
Luiz Carlos de Freitas

Ciclos, Seriação e Avaliação-Confronto de lógicas

Nome: Ana Paula Cruz Gonçalves RGM 703183
Nome: Cintia Massae Saito RGM 704347
Curso: Pedagogia
Universidade São Marcos
Paulínia/2011

Introdução

Ciclos baseiam-se em experiências socialmente significativas para a idade do aluno. Proposta global de redefinição de tempos e espaços da escola
Progressãocontinuada grupar por séries com o propósito de garantir a progressão continuada do aluno. Proposta instrumental destina-se a viabilizar o fluxo de alunos e tentar melhorar sua aprendizagem com medidas de apoio (reforço, recuperação, etc).

CAP. 1 – A lógica da escola.
O autor discute em quatro capítulos a lógica da escola, a lógica da avaliação, a lógica dos ciclos e a lógica das políticas públicas.No primeiro capítulo, o autor fala sobre a lógica da escola, e inicia a discussão sobre como se organizam os tempos e os espaços da escola, pois cada escola tem seu tempo e seu espaço organizado de forma a cumprir uma determinada função.
Sua construção determina a sala de aula como espaço mais importante da produção pedagógica, que se faz no tempo da seriação dos anos escolares. Tambémrecupera alguns ideais da educação moderna, como, por exemplo, a máxima liberal de que a escola deve ensinar tudo a todos, na perspectiva de minimizar as diferenças socioeconômicas com meios pedagógicos.
Contudo, tanto para o autor quanto para os socialistas, o ensinar tudo a todos só seria possível com a eliminação das diferenças socioeconômicas.
Esse ideal para o autor prevalece até os dias dehoje, constitui o que ele chama de "perspectiva ingênua da eqüidade", pois a forma como a sociedade está organizada afeta o cumprimento desse papel da escola, o que requer um olhar para a necessidade de eliminação dos desníveis socioeconômicos e da distribuição do capital social entre os alunos.
O autor diz que Ensinar tudo e para todos "pode ser o nosso desejo, mas está longe de ser um compromissosocial da escola na sociedade atual”, pois "há uma hierarquia econômica fora da escola que afeta a constituição das hierarquias escolares.
Toda essa lógica nos faz duvidar da função social da escola proclamada pelos liberais “ensino de qualidade para todos”.
Observando alguns autores os antecedentes da concepção de progressão continuada, apresenta o argumento de que "há que se diversificar otempo de aprendizagem", ou seja, é preciso que cada um avance em seu ritmo, usando todo o tempo que lhe seja necessário.
A diferença entre progressão continuada e promoção automática é que na progressão a criança avança em seu percurso escolar em razão de ter se apropriado, pela ação da escola, de novas formas de pensar, sentir e agir.
Na promoção automática a criança permanece na unidade escolar,independentemente de progressos terem sidos alcançados.
A escola do Estado de São Paulo baseou-se na progressão continuada, reunindo da 1ª à 4º série e um único módulo e da 5ª à 8º em outro módulo.
Para o autor a escola eficaz seria aquela que ensina o conteúdo, prepara o estudante cidadão para a autonomia e para a auto-organização para intervenção da sociedade com vistas a torná-la mais justano sentido da eliminação da exploração do homem pelo homem. Tudo depende de que fins atribuiremos à ação da escola.
A forma da escola atual diz respeito às necessidades de preparação de mão-de-obra do capitalismo: o conhecimento foi partido em disciplinas e distribuído por anos.
"Convencionou-se que certa quantidade de conhecimento devia ser dominada pelos alunos dentro de um determinadotempo" ocorrendo processos de verificação pontuais indicando se houve ou não domínio de conhecimento, pois quem domina avança e quem não aprende repete o ano (ou sai da escola).
Devido à influência das necessidades do sistema socioeconômico, o conhecimento foi partido em disciplinas e distribuído por anos, os quais foram subdivididos em partes menores que servem para controlar certa velocidade de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ciclo, seriação, avalialção
  • A avaliação entre duas lógicas
  • A Avaliação Entre Duas Lógicas
  • Avaliação
  • Avaliação de lógica ii
  • A avaliação entre duas logicas
  • A avaliação entre duas lógicas
  • Avaliação Crítica da Lógica Aristotélica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!