Ciclo rankine

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1464 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sérgio Buarque de Holanda nasceu em São Paulo, no dia 11 de julho de 1902 e foi um dos mais importantes historiadores brasileiros, além de crítico literário e jornalista.
Obteve em 1925 o bacharelado em Ciências Jurídicas e Sociais, ao longo da década de 30 foi professor da universidade do distrito Federal e em 1936 casou-se tendo sete filhos e neste mesmo ano escreveu sua mais famosa obra:Raízes do Brasil.
Criou diversas outras obras ao longo de sua vida, como por exemplo, Cobra de Vidro, Monções, Caminhos e Fronteiras. E recebeu vários prêmios como: Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do livro, Prêmio Juca Pato, da União brasileira de Escritores. E em 24 de abril de 1982 faleceu.
Seu livro, Raízes do Brasil, o qual nós lemos o capítulo cinco retrata que o estado não é uma família,porém nós, brasileiros, tratamos desta forma, aonde nos relacionamos muito bem independente do grau de amizade. Entretanto, as antigas formas de trabalho, em que o empregado e o empregador eram uma "família", ou seja, tratado da mesma maneira e utilizando os mesmos utensílios, foi substituído por uma nova forma que torna a exploração capitalista mais fácil, o moderno sistema industrial. Atualmente,para o empregador, o empregado é apenas um “número”, apenas mais um que está ali para cumprir sua tarefa, não havendo mais a relação humana. Houve assim uma maior separação de classes. Para que um problema chegue ao conhecimento do diretor, por exemplo, é necessário passar por vários outros funcionários, aumentando a probabilidade deste se perder. Diferentemente do que acontecia com as antigascorporações, que logo serão substituídas, pois há uma demanda de algo rápido, e eficaz em grande quantidade, e com isso existe uma necessidade de indivíduos preparados para este tipo de trabalho. Cidadãos que vivem fora da comunidade doméstica, sendo assim mais adaptado para uma “vida prática”.
Logo, nessa visão os jovens que são dependentes dos pais, os que não os questionam, que simplesmenteacatam as ordens sem tentar entrar em um consenso, são os considerados inaptos para a sociedade. Por exemplo, os que saem do vínculo familiar para estudar em universidades, querendo ou não acabam se tornando mais preparados para o mercado de trabalho, pois se tornam mais competitivos longe do aconchego do lar. Mas essa competitividade deve ser moderada. Dentro das escolas, por exemplo, o autor diz quedeve ser tomado o uso da vara, pois o efeito desta termina em si, ao passo que incentivar a competitividade entre as crianças, causará a intriga permanente entre eles. “Dr. Johnson fazia ante o seu biógrafo a apologia crua dos castigos corporais para os educandos e recomendava a vara para “o terror geral de todos”. Parecia-lhe preferível esse recurso a que dissesse, por exemplo, ao aluno: “Sefizestes isso ao aquilo, serás mais estimado que do teu irmão ou tua irmã”. Porque segundo dizia a Boswell, a vara tem um efeito que termina em si, ao passo que se forem incentivadas as emulações e as comparações de superioridade, lançar-se-ão, com isso, as bases de um mal permanente, fazendo com que irmãos e irmãs se detestem uns ao outros.”.
O autor coloca a corrupção como um mau exemplo que oforte vínculo familiar pode trazer. Pois o indivíduo no poder não é suficientemente burocrata, ele tenta trazer para si o que é público a fim de melhorar a condição do vínculo familiar por conta dessa dependência causada pelo estilo de família patriarcal.
“O homem cordial” do livro Raízes do Brasil, mostra que nós brasileiros somos pessoas cordiais, fazemos do nosso Estado uma grande família, aondenos relacionamos bem com os outros. Porém, aos olhos de outras sociedades, isto não é visto como algo comum, que não faz parte da realidade deles. A imagem que os estrangeiros têm de nós, é a hospitalidade, o companheirismo, nosso jeito sorridente, alegre com todos, generosos. Como se fosse um ponto turístico em nosso país. O dito “homem cordial” não é exatamente um indivíduo respeitoso, pois é...
tracking img