Ciclo do carbono

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2935 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Integração Centro de Ensino
João Pessoa, 23 de Abril de 2013
Grupo: Hygor Moraes da Silva; João Elias Juvito Matias; Eudes Alves Ribeiro Junior; Haroldo Tavares; Dhiego Bandeira da Nóbrega; Jonas Fabrício; William Ferreira Estrela Alexandre; Murilo Marques; Adelzon Carlos Junior
Matéria/Biologia I Professor/Felizardo
Turma: 1º ano B


Trabalho
Sobre
Ciclo do CarbonoO Carbono (C) é o quarto elemento mais abundante no universo, depois do Hidrogênio (H), Hélio (He) e o Oxigênio (O).
Existem basicamente duas formas de carbono, uma orgânica, presente nos organismos vivos e mortos, não decompostos, e outra inorgânica, presente nas rochas.
No planeta Terra o carbono circula através dos oceanos, atmosfera, da terra e no seu interior, num grande ciclobiogeoquímico. Este ciclo pode ser dividido em dois tipos, são eles o ciclo lento ou geológico, e o ciclo rápido ou biológico.

O Ciclo Geológico opera a uma escala de milhões de anos, é integrado a própria estrutura do planeta e inicio-se há cerca de 4,55 bilhões de anos, quando na formação do sistema solar e da terra, tendo origem nos planetesimais(pequenos corpos que se formaram a partir da nebulosasolar) e nos meteoritos portadores de carbono que colidiram com a Terra. Nesse sentido, mais de 99% de carbono calcário. O carbono orgânico contido na litosfera está armazenado em depósitos de combustíveis fósseis.
Numa escala geológica, existe um ciclo entre a crosta terrestre (litosfera), os oceanos (Hidrosfera) e a atmosfera. O dióxido de carbono (CO2) da atmosfera, combinado com a água, forma oácido carbônico, o qual reage lentamente com o cálcio e com o magnésio da crosta terrestre, formando carbonatos. Através dos processos de erosão, estes carbonatos são arrastados para os oceanos, onde se acumulam no seu leito em camadas, ou são assimilados por organismos marinhos que eventualmente, depois de morrerem, também se depositam no fundo do mar. Estes sedimentos vão-se acumulando ao longode milhares de anos, formando rochas sedimentares como as rochas calcárias.
O ciclo continua quando as rochas sedimentares do leito marinho são arrastadas para o manto da Terra, por um processo desubducção (processo pelo qual uma placa tectônica descende por baixo de outra). Desta forma, as rochas sedimentares são sujeitas a grandes pressões e temperaturas debaixo da superfície da Terra,derretendo e reagindo com outros minerais, libertando CO2. O manto terrestre participa deste ciclo. O CO2 é devolvido à atmosfera através das erupções vulcânicas e outros tipos de atividades vulcânicas, completando-se assim o ciclo.
Os balanços entre os diversos processos do ciclo do carbono geológico controlaram a concentração de CO2 presente na atmosfera ao longo de centenas de milhares de anos. Osmais antigos sedimentos geológicos, datados de épocas anteriores ao desenvolvimento da vida na Terra, apontam para concentrações de CO2 atmosféricos 100 vezes superiores aos atuais, proporcionando um forte efeito de estufa. Por outro lado, medições dos núcleos de gelo retirados na Antártida e na Groenlândia, permitem estimar as concentrações do CO2 que, durante a última era glacial, eram cerca demetade das atuais (em 2005: 379,1 ppmv de CO2).
Para o carbono orgânico, com origem na matéria orgânica incompletamente decomposta na ausência de oxigênio, a qual deu origem ao carvão, petróleo e gás natural, qualquer troca significativa entre os diversos depósitos efetua-se também a uma escala geológica. Isto foi correto até cerca de 200 anos atrás, com o início da Revolução Industrial e aexploração e utilização (combustão) em grande escala dos combustíveis fósseis, ações que passaram a libertar para a atmosfera o carbono destes reservatórios em forma de CO2.

O ciclo biológico do Carbono é relativamente rápido: estima-se que a renovação do carbono atmosférico ocorre a cada 20 anos.
Na ausência da influência antropogênica (causada pelo homem), no ciclo biológico existem três...
tracking img