Ciência política

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
BONAVIDES, Paulo. Ciência política. 10ª ed. São Paulo: MALHEIROS EDITORES, 2002.
Conceito de ciência
Do século IV a.C. ao século XVIII d.C., ciência e filosofia não tinha muita distinção, e só a partir da idade moderna (século XV) que começam a realmente se distinguirem.
Bacon e Aristóteles são partes antagônicas da filosofia, pois para Aristóteles a filosofia servia para descobrir osprincípios e as causas das coisas, porém para Bacon, que depois inspirou Wolff no pensamento, a ciência era o hábito de afirmar alguma coisa a partir de algo que seja certo e imutável.
Existem duas correntes filosóficas, uma que define tudo pela fé, influenciada pela igreja e por Aristóteles, e outra, mais recente, com escolas que secularizam o pensamento com seu inicio em Kant.
Para São Tomás deAquino, a ciência dirige a mente ao conhecimento. E para Kant, a ciência era tudo que é certo, sem duvida, sistematizado mediante princípios.
Após Kant, o conceito de ciência começa a ficar mais preciso com a ação dos intelectuais e evolucionistas que definiam a ciência como o conhecimento das relações entre coisas, fatos ou fenômenos, quando ocorre identidade ou semelhança, diferença ou contraste.Herbert Spencer, no século XIX, cria uma definição de conhecimento em três variantes: empírico, que tudo precisa de experimento, um conhecimento não unificado; o conhecimento cientifico, parcialmente unificado e o filosófico, totalmente unificado.
Para os positivistas, evolucionistas e pragmatistas do século XIX existiam quarto ciências fundamentais, a Físico-Química, que estudava os fenômenos domundo inorgânico; a Biologia, que se ocupa dos fenômenos do mundo orgânico; a Psicologia, que estuda os fenômenos do mundo psíquico, e a Sociologia, que estuda os fenômenos do mundo social.
A partir do século XIX é que ciência e filosofia se distinguem e se separam, sendo a primeira como ordem de conhecimentos parcialmente unificados e a segunda como conhecimento completamente unificado.
ParaAugusto Comte, pai do positivismo, as ciências são abstratas e concretas. As abstratas são as ciências que se ocupam das leis que governam os fatos elementares da natureza, ou seja, em escala de importância é a principal, ao passo que as concretas são ciências secundarias, que se referem a aspectos particulares dos fenômenos, como por exemplo, a botânica e a zoologia em relação à biologia.
No“Curso de filosofia positiva”, as ciências fundamentais para Comte são a matemática, a astronomia, a física, a química, a biologia e a sociologia, sendo que em meados do século XIX ele acrescentou a sétima ciência, a moral.
Na visão positivista a ciência está acima da filosofia, pois esta se confunde com a metafísica.
Para Comte existe uma escala de evolução co conhecimento. O primeiro estado é oteológico, que é temporário e preparatório, em que o homem busca as causas, e tudo explica pela intervenção de divindades, onde se encontram os teólogos e militares. O segundo é o metafísico, de transição, em que entidades abstratas explicam os fenômenos ou os fatos se ligam a idéias, que já não são completamente preternaturais (que ultrapassa o natural), nem simplesmente naturais, onde são encontradosos filósofos e juristas. Por fim, o terceiro e último estado e o cientifico, que é o estado positivo, ou físico, é o império dos sábios, cientistas e técnicos, agora eles investigam as causas, que permite a formação da ciência e a verificação das leis.

Naturalistas versus Idealistas (espiritualistas, historicistas e culturalistas)
No século XX (principalmente) alguns pensadores começaram acriticar o racionalismo, o positivismo da ciência, como os idealistas, neokantistas, alemães, que pensavam que essa visão de Comte não se aplicava as ciências do homem. O homem tem algumas ações que não podem ser entendidas pelas ciências positivistas, apenas com a razão, então era necessária uma ciência compreensiva, que compreendesse o homem, pois as circunstancias externas modelam o...
tracking img