Chumbo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3223 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FAMESP – FACULDADE MÉTODO DE SÃO PAULO
SEGURANÇA DO TRABALHO
MEIO AMBIENTE














ATERRO SANITÁRIO













SÃO PAULO/SP
2011
FAMESP – FACULDADE MÉTODO DE SÃO PAULO
SEGURANÇA DO TRABALHO
MEIO AMBIENTE
PROFº EDSON MELO




JONATAS OLIVEIRA DO CARMO
FÁBIO R. JUSTINO
ROBSON
MÁRCIO SILVA





ATERRO SANITÁRIO













SÃOPAULO/SP
2011


Sumário
1. INTRODUÇÃO 4
2. Origem do Lixo 5
3. Lixo Clandestino 5
4. Qual o problema do Lixo 6
5. O lixo mudou muito 8
6. Lixões, aterros sanitários e incineradores 8
7. Implantando um Aterro Sanitário 11
8. Aterro Bandeirantes 12
Conclusão 141. Introdução
O nosso planeta vem sofrendo uma série de agressões, que se agravaram nas últimas décadas devido o desenvolvimento tecnológico e o acentuado aumento populacional, gerando cada vez mais resíduos para serem dispostos no meio ambiente, resultando no surgimento de problemas ambientais como a poluição das águas e o acúmulo e lixo (Carvalho eTella, 1997). Um dos maiores problemas da atualidade em relação ao meio ambiente diz respeito ao destino e disposição dos resíduos, que podem ser de origem domiciliar, industrial (Brunner e Brown, 1988; Cetesb, 1990; D´Almeida e Vilhena 2000), comercial público, radioativo, hospitalar, agrícola, de portos, aeroportos e terminais rodoviários ou ferroviários e entulho (construção civil). Odesenvolvimento tecnológico contribui também de forma positiva, através de técnicas de manejo de resíduos sólidos, como aterros sanitários controlados e legalizados, reciclagem do lixo, incineração, autoclave, etc. Além disso, ferramentas como o sensoriamento remoto pode auxiliar na identificação desses problemas, de forma a identificar e quantificar as áreas destinadas aos lixões, e assim fornecersubsídios para a tomada de decisões para a prática do desenvolvimento sustentável.
































2. Origens do Lixo
Com o crescente aumento populacional e elevado grau de industrialização, o ser humano passou a gerar mais resíduos e, conseqüentemente, cresceu o volume de descartes, tais como embalagens, restos de alimentos, pneus, garrafas pet,fraldas descartáveis e tudo mais proporcionado pela vida moderna.
Normalmente as pessoas não têm a menor idéia do destino do seu lixo gerado no dia-a-dia, a não ser a preocupação com o horário da passagem do "caminhão de lixo". Agora, se você preocupa-se com o MEIO AMBIENTE e com as gerações futuras, deve tomar conhecimento do tipo e do destino final do lixo que você produz.
Classificaçãode lixo e são esses tipos que tem livre acesso ao aterro, :
• Domiciliar – ensacado, é recolhido nas residências pelo serviço público de coleta.
• Varrição e podas – de ruas e árvores, também é recolhido pelo serviço público.
• Hospitalar - gerado por hospitais, clínicas e farmácias.
• Industrial - gerado pela operação das empresas, sendo classificados em tóxicos e não tóxicos.Só na cidade de São Paulo são coletadas, aproximadamente, 13 mil toneladas de resíduos por dia, o que representam 2.600 viagens de caminhões coletores, o que formaria uma fila de 15 km de extensão. A quantidade de lixo gerado a cada 90 dias, por exemplo, daria para completar um estádio do Morumbi.


3. Lixos clandestinos
O método mais primitivo de destinação de resíduos sólidos éa disposição em forma de lixões, não controlados, que são resultados da simples disposição do lixo a céu aberto, sem considerar a área em que está sendo feita a descarga, a percolação do chorume, a emissão dos gases para a atmosfera e a proliferação de vetores de doenças (Serra et al., 1998). Cerca de 70% dos municípios brasileiros ainda recorrem a esta forma de disposição de resíduos sólidos...
tracking img