choques

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2891 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de dezembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
CONHECER ESCOLA TÉCNICA
CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM – MÓDULO 1







PRIMEIROS SOCORROS
Tipos de choques: Cardiogênico, Distributivo (Séptico, Anafilático e Neurogênico), Hipovolêmico, Obstrutivo, Metabólico e Pirogênico.



Nome: Ana Angélica nº 05
Nome: Thayrine nº 47
Turma: 13
Turno: Noturno



BELO HORIZONTE
DEZEMBRO 2014



CHOQUE
O choque é o estadofisiológico em que existe fluxo sanguíneo inadequado para os tecidos e células do organismo, ou seja, o sangue não chega adequadamente em uma ou mais parte do organismo. Devido falha na bomba cardíaca (coração) ICC, ou pela perda de fluido corpóreo (hemorragia), ou pela falha nos vasos sanguíneos, obstrução por trombos ou placas de gorduras. O choque pode ser mais bem definido com uma condição em que aperfusão ampla para as células é inadequada para fornecer oxigênio e nutrientes destinados ao funcionamento dos órgãos vitais e da função celular.
O choque afeta todos os sistemas orgânicos. Ele pode desenvolver-se etiologicamente com rapidez ou de maneira lenta. Há três componentes básicos da circulação a volemia (volume sanguíneo circulante), a bomba cardíaca e os vasos sanguíneos.Circulação sanguínea adequada faz-se necessário: uma volemia suficiente, uma boa bomba cardíaca e um tônus vascular eficiente. Durante o choque, o corpo se esforça para sobreviver, colocando em acao todos os seus mecanismos homeostáticos.
O processo fisiopatológico subjacente primário e o distúrbio subjacente são usados para classificar o estado do choque.
Processo de morte: hipoperfurasão dos tecidos,hipóxia celular, hipermetabolismo anaeróbico, morte celular, falência orgânica e morte.
As consequências da perfusão inadequada: inadequada circulação sanguínea, hipóxia celular e metabolismo anaeróbico. No cérebro: rebaixamento do nível de consciência, Nos rins: baixo débito urinário e no Coração Taquicardia, Braquicardia e PCR.

Metabolismo anaeróbico: sem oxigênio o metabolismo da glicoseleva a produção de ácido láctico e pouca energia ATP.

Etiologia do choque pode ser: hemorrágico e não hemorrágico.

Estágios do choque são três: não progressivo ou compensatório, progressivo e irreversível.

Não progressivo ou compensatório:
Inicial durante a qual os mecanismos compensatórios reflexos são ativados e a perfusão dos órgãos virais e mantida, ou seja, o corpo desvia osangue para o cérebro, coração e pulmão em tentativa de preserva-los. Liberaão de catecolaminas; epinefrina e norepinefrina.

Progressivo:
Caracterizado por hipopergusão tecidual e inicio da piora circulatória e desequilíbrios metabólicos, incluindo acidose.



Irreversível:
E o que se estabelece após o corpo ter causado a si próprio lesão celular e tecidual tão grave que mesmo se osdefeitos hemodinâmicos fossem corrigidos, a sobrevivência não seria possível.

OS TIPOS DE CHOQUE SÃO:

Cardiogênicos, Distributivos (Séptico, Anafilático e Neurogênico), Hipovolêmico, Obstrutivo, Metabólico e Pirogênico.

CHOQUE CARDIOGÊNICO
Causado pelo comprometimento ou falência do miocárdio. O choque cardiogênico e um estado no qual o coração, subitamente enfraquecido, não é capaz debombear sangue suficiente para as necessidades do corpo. Essa condição é uma emergência médica que é fatal se não for tratada imediatamente.
A causa mais comum do choque cardiogênico é dano ao musculo cardíaco em decorrência de ataque cardíaco. Porem, nem todos que têm ataque cardíaco desenvolvem choque cardiogênico. De fato, apenas em torno de 7% das pessoas que sofrem ataque cardíaco desenvolvemchoque cardiogênico. Quando o choque cardiogênico ocorre, ele é muito perigoso. Ele é a causa mais comum de morte decorrente de ataque cardíaco. Pode ser originada, entre outras causas, por uma perturbação do ritmo cardíaco (arritmia graves), por um IAM, ICC, embolia pulmonar, por uma miocardiopatia ou por uma disfunção das válvulas cardíacas.
Causas intrínsecas (dentro para fora): lesão do...
tracking img