Chagas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3890 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ARTIGO ARTICLE

7

Doença de Chagas no Brasil Chagas disease in Brazil

Márcio C. Vinhaes 1 João Carlos Pinto Dias

2

1 Gerência Técnica de Doença de Chagas, Centro Nacional de Epidemiologia, Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde. Setor de Autarquias Sul, Brasília, DF 70070-000, Brasil. 2 Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde. C.P. 1743,Belo Horizonte, MG 30190-002, Brasil. jcpdias@cpqrr.fiocruz.br

Abstract This article presents the current situation for Chagas disease vectors in Brazil, based
on data from the Brazilian National Health Foundation (FNS). Over the course of the last 20 years, continuous chemical control has resulted in a clear reduction of triatomine densities and Trypanosoma cruzi in Brazilian dwellings.Results have been particularly promising in relation to Triatoma infestans and Panstrongylus megistus, considered the most important species in the past. In parallel, data from school serological surveys, hospitalized patients, and mortality records show an important decrease in the disease. Nevertheless, some areas of the Brazilian Northeast and some residual foci of Triatoma infestans andPanstrongylus megistus remain as major challenges for public health authorities, requiring effective epidemiological surveillance. States and municipalities are required to assume this task at present, as the traditional Brazilian National Health Foundation is undergoing decentralization. Key words Chagas Disease; Triatominae; Insect Vectors; Vector Control; Prevention and Control

Resumo Sumariam-se osdados da Fundação Nacional de Saúde (FNS) sobre o estado atual dos
vetores da doença de Chagas no Brasil, verificando-se que após vinte anos de controle químico continuado houve franca redução dos índices triatomínico-tripanosômicos, particularmente para espécies como Triatoma infestans e Panstrongylus megistus. Em paralelo, dados de sorologia escolar, de internações e de mortalidade pela doençaindicam descenso nas taxas de incidência e impacto médico social da protozoose, restando áreas mais preocupantes, como o Nordeste e resíduos de T. infestans. Impõe-se urgente uma vigilância epidemiológica efetiva, a ser realizada por estados e municípios ante o processo de descentralização da FNS. Palavras-chave Doença de Chagas; Triatominae; Insetos Vetores; Controle de Vetores; Prevenção eControle

Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 16(Sup. 2):7-12, 2000

8

VINHAES, M. C. & DIAS, J. C. P.

Introdução
O presente texto objetiva, de maneira sumária, contextualizar o problema da doença de Chagas e de seu controle no Brasil, para melhor entendimento das questões da doença no Nordeste brasileiro e das discussões entomológicas e político-administrativas a ela pertinentes. A doença deChagas é uma das patologias de mais larga distribuição no continente americano. É conhecida a existência de vetores da doença desde o sul dos Estados Unidos à Argentina. São mais de cem espécies responsáveis pela transmissão natural da infecção pelo Trypanosoma cruzi, intervindo diretamente na sua veiculação no ambiente domiciliar ou participando na manutenção da enzootia chagásica. Estima-se quesejam de 16 a 18 milhões os indivíduos infectados e de aproximadamente oitenta milhões a população em risco de contaminação na América Latina (Schmunis, 1997; WHO, 1991). A doença de Chagas é um exemplo típico de uma injúria orgânica resultante das alterações produzidas pelo ser humano ao meio ambiente, das distorções econômicas e das injunções sociais. O protozoário responsável pela parasitose,Trypanosoma cruzi, vivia restrito à situação silvestre, circulando entre mamíferos do ambiente natural, através do inseto vetor ou, também, muito comumente, por via oral (ingestão de vetores e mamíferos infectados). Foi o homem quem invadiu esses ecótopos e se fez incluir no ciclo epidemiológico da doença, oferecendo ao hemíptero vetor vivendas rurais de péssima qualidade, frutos de perversas...
tracking img