Centralidade de cristo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1148 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A centralidade singular da pessoa de Cristo
INTRODUÇÃO
1. O capítulo 1 de Colossenses apresenta quatro relações básicas de Jesus:
a) Sua relação com a divindade – Ele é a imagem do Deus invisível, em quem habita toda a plenitude.
b) Sua relação com a criação – Ele é o criador e o sustentador. Ele é a fonte, o agente e o alvo da criação.
c) Sua relação com a salvação – Ele é o redentor e oagente da reconciliação.
d) Sua relação com a igreja – Ele é o cabeça da igreja.
2. Jesus não é apenas uma pessoa uma importante dentre as demais. Ele é a origem da criação e também da nova criação. Ele é antes da criação, ele a origem da criação, ele está acima e além da criação, ele é o sustentador da criação e ele é o alvo da criação. Ele é o cabeça da igreja e o agente da nossa salvação. Ele épreeminente no céu e na terra.
I. A RELAÇÃO DE JESUS COM A IGREJA – V. 18-19
1. Ele é a cabeça da Igreja – v. 18
a) Ele é a cabeça orgânica da igreja – A palavra “cabeça” significa fonte e origem. A igreja não tem vida sem Jesus. Estávamos mortos. Ele nos deu vida. Só temos vida se estamos ligados a ele. Cristo é a fonte de poder, alegria e vida da igreja. Sem Cristo nada podemos fazer.
b)Ele é a cabeça governante da igreja – A palavra “cabeça” significa também aquele que governa, controla e dirige. A igreja não tem outro cabeça (papa). Só Cristo é o cabeça da igreja – Mt 16:18 = Cristo é a fundamento, edificador, dono e protetor da igreja. Como cabeça é aquele que recebe honra e que tem autoridade para comandar.
2. Ele é a fonte da igreja – v. 18b
• A palavra “princípio” (arquê)significa que Cristo é a fonte da igreja. A igreja tem sua origem nele. A igreja romana diz “ubi Petros, ibi eclesia”, mas nós dizemos “ubi Cristos, ibi eclesia”.
• Jesus supre a igreja através dos dons e através do poder do Seu Espírito e da sua Palavra.

3. Ele é o Primogênito dentre os mortos – v. 18
• Jesus é o vencedor da morte. Ele não apenas ressuscitou como outras pessoas, ele arrancouo aguilhão da morte. Ele matou a morte. Ele venceu a morte. Ele é a primícia de uma nova criação por quem Deus trará muitos filhos à eterna glória (Jo 11:25; Ap 1:18).
• Assim como o universo é a criação de Cristo, a igreja é a nova criação de Cristo. Cristo não é um herói morto ou um fundador do passado, mas o autor da vida e o conquistador da morte.
• Quem nele crê não teme a morte. Quem nelecrê não morre eternamente. Quem nele crê é vencedor da morte.
4. Ele é aquele que tem total preeminência no Universo – v. 18
• O triunfo de sua ressurreição lhe deu preeminência em todo o universo. Ele é o Senhor da vida, a fonte e origem da igreja, aquele que dirige a igreja.
• Apocalipse 5 nos mostra que só ele foi encontrado digno de abrir o livro e desatar-lhe os selos. E quando ele recebeo livro, todo o céu se prorrompe em louvor ao Cordeiro preeminente. Ele é preeminente na criação, na salvação e na igreja.
5. Ele é aquele em quem reside toda a plenitude – v. 19
• A palavra “plenitude” é a soma total de todo o divino poder e atributos. Paulo usou essa expressão oito vezes nesta carta. Toda a plenitude da divindade, dos atributos divinos residem em Cristo. A palavra nãosignifica uma residência temporária, mas uma habitação necessária e permanente. É estar em casa permanentemente. A plenitude não foi alguma coisa acrescentada a Cristo que ele não tinha naturalmente, mas a plenitude sempre foi parte do seu ser.
• Textos como João 1:16; Cl 2:3; Cl 2:9 falam dessa plenitude.
II. A RELAÇÃO DE CRISTO COM A RECONCILIAÇÃO – V. 20-23
1. A fonte da reconciliação – v. 20
• Afonte da reconciliação é a cruz de Cristo. O homem estava longe, perdido, cego, inimigo, morto. Deus tomou a iniciativa de nos reconciliar consigo mesmo (2 Co 5:18-19).
• Não fomos reconciliados pela vida de Cristo, pelos seus ensinos, exemplo e milagres. Fomos reconciliados pela sua morte, pelo seu sacrifício substitutivo.
• A cruz revela o poder, a santidade, a justiça e o amor de Deus (Sl...
tracking img