Celulas tronco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2969 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice.

1 – índice

2 – Introdução

4 - Células-tronco: o que são e para que servem.

5 – Tipos de células tronco.
6 - Em quais doenças ela ajuda e como os tratamentos são feitos.
7 - No Brasil onde tem tratamento com células tronco.
8 – Conclusão
10 – Fotos
13 - Bibliografia

INTRODUÇÃO.

As novas pesquisas com  células tronco, ou também denominadas de células-mãe ou aindacélulas estaminais, têm despertado um grande debate. O primeiro relato de pesquisa em células tronco utilizando células embrionárias humanas foi publicado em  1998 pela equipe do Prof. James A. Thomson, da Universidade de Wisconsin/EUA. Neste mesmo ano, a equipe do Prof. John D. Gearhart, da Universidade Johns Hopkins, realizou pesquisas com células troncos fetais humanos.
Vários segmentos dapopulação têm assumido uma posição contrária a este tipo de pesquisas, pois afirmam que o bem da sociedade não pode ser obtido a partir da morte de alguns indivíduos, mesmo que ainda em fase embrionária.  A Igreja Católica Romana tem defendido esta  posição, igualmente aceita por muitos cientistas e filósofos não vinculados a ela, de que a vida de uma pessoa tem início na fecundação, desta forma não hájustificativa eticamente adequada para tal tipo de pesquisa.  A Igreja da Escócia, de orientação cristã protestante, também defende esta mesma posição, mas aceita, desde 1996,  a realização de pesquisas com embriões, desde tenha por objetivo solucionar situações de infertilidade ou decorrentes de doenças genéticas. Este posicionamento de defender o primado do indivíduo sobre a sociedade remonta aClaude Bernard, que afirmou em 1852, que:
O princípio da moralidade médica e cirúrgica é nunca realizar um experimento no ser humano que possa causar-lhe dano, de qualquer magnitude, ainda que o resultado seja altamente vantajoso para a sociedade.
O potencial de aplicações médicas desta nova fronteira de conhecimento - a utilização de células tronco para produzirem materiais biológicos - tem sidoutilizado como justificativa moral para esta prática. Os que defendem a realização de pesquisas com células tronco embrionárias humanas utilizam o raciocínio moral de que um bem social, que será útil para muitas pessoas que sofrem de doenças hoje incuráveis, se sobrepõe ao de um indivíduo. Ainda mais quando este indivíduo é um embrião em fases iniciais. Muitas pessoas não reconhecem  o status deindivíduo para os embriões em estágios iniciais, tanto que utilizam a denominação de pré-embrião. Várias personalidades do meio político,  artístico e científico tem se posicionado neste sentido. O Prof. Paul Berg, criador da técnica do DNA recombinante e propositor da moratória de pesquisas de Asilomar, única que efetivamente teve seu resultado atingido, defende a idéia de que os embriões congeladose não utilizados para fins reprodutivos, quando atingirem o limite de sua validade de uso legal devem servir como material para pesquisas.
A consciência humana, as leis, a humanidade, a consciência dos médicos condenam a experimentação no homem, mas ... ela é sempre feita, se faz e se fará por ser indispensável ao progresso da ciência médica para o bem da humanidade.
O impedimento de utilizarembriões neste tipo de pesquisa não inviabiliza a investigação do uso de células tronco para fins terapêuticos. As células tronco, ou stem cells, podem ser obtidas de outras fontes que não embriões. Em experimentos animais já foi possível obter células diferenciadas de fígado.  Estas pesquisas também podem ser realizadas com células obtidas a partir da medula óssea humana ou de células de cordãoumbilical. O argumento utilizado é que a s células embrionárias são mais promissoras. A utilização de células tronco adultas com o objetivo de recuperar tecido miocárdico já esta sendo realizada em seres humanos em vários centros de pesquisa.
Em agosto de 2000, o Reino Unido  aprovou a realização destas pesquisas em embriões. As regras norte-americanas atuais são mais restritivas que as...
tracking img