Celso furtado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1351 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
digamos; um terço dessa produção, que-foi o que aproximadamente
se desuniu entre 1931' e 1939, teria significado enorme redução da
renda do agricultor.
Vejamos por meio de um exemplo numérico simples o mecanismo
dessa contração da renda do setor exportador ésua influência no
nível da renda global da coletividade. Suponhamos qué o multiplicador163
de desemprego do setor exportador seja 3.Isso significa que
uma redução de 1 na renda gerada pelas exportações determina uma
redução global de 3 no conjunto da renda da coletividade. As causas
que estão por detrás desse mecanismo multiplicador são mais ou
menos óbvias e refletem a interdependência das distintas partes de
uma economia. Ao receberem menos dinheiro por suas vendas ao
exterior, os exportadores e produtores ligados àexportação reduzem
suas compras. Os produtores internos afetados por essa redução
também reduzem as suas, e assim por diante.
Admitamos que a renda territorial de um país de economia dependente
seja gerada em dois setores: um, correspondente a 40 por
cento, totalmente autônomo do comércio exterior, seria o setor de
subsistência, e o outro, formado diretamente pelas atividades de exportação
einfluenciado indiretamente por elas. Sendo 3 o
multiplicador de desemprego, num momento dado, diremos que as
atividades exportadoras geram indiretamente 20 por cento da renda
nacional e 40 por cento indiretamente. Consideremos agora as distintas
situações indicadas no quadro abaixo:
SETOR
SETOR INFLUENCIADO SETOR RENDA
EXPORTADOR PELO SETOR
EXPORTADOR
AUTÔNOMO TOTAL
(a).......................... 20.0 40 V 100.0
(b) .......................... 10,0 20 40 70.0
(c) .......................... 12.0 24 40 76.0
W)...................... 7.5 15 40 62.5
(163) O multiplicador é o fator pelo qual teríamos da multiplicar o aumento ou diminuição das inversões
(ou das exportações) para conhecer o efeito, sobre a renda territorial, dessa modificação
no nfvel das inversões (ou exportações).No nosso caso tratamos de medir o efeito, no período
de um ano, de uma redução na renda gerada diretamente petas exportações. Se a reducteolretaél0eabaixatotalo^
rerKte30,tfzenx>squeomuttipBcadoré3.
Partindo da situação (a) consideramos distintas hipóteses de
contração da renda do setor exportador é "seus efeitos sobre a renda
global da coletividade. No caso (b) admitimos que se mantém o nívelde produção no setor exportador, isto é, que se evita o desemprego,
enquanto os preços pagos ao produtor nesse setor são cortados pela
metade. O efeito final sobre a renda é uma redução de 30 por cento,
sendo 10 por cento efeito direto e 20 por cento indireto da contração de
preços no setor exportador. Na situação (c) contemplamos igualmente
uma redução de 50 por cento no preço, mas com umaumento
concomitante de 20 por cento da quantidade produzida, no setor de
exportação. O efeito final é uma redução de 24 por cento na renda
global. O caso (d) é distinto dos anteriores: admitimos que para
defender os preços se tenha permitido uma redução de 50 por cento da
quantidade produzida. Dada essa redução na produção, a queda de
preços teria sido de apenas 25 por cento. Não obstanteisso, o efeito
final seria uma contração de 37,5 por cento da renda total, isto é, a
maior de todas.
O caso (c) reflete aproximadamente a experiência brasileira dos
anos da depressão, quando os preços pagos ao produtor de café foram
reduzidos à metade, permitindo-se, entretanto, que crescesse a
quantidade produzida. A redução da renda monetária, no Brasil, entre
1929 e o ponto mais baixo dacrise, se situa entre 25 e 30 por cento,
sendo, portanto, relativamente pequena se se compara com a de outros
países. Nos EUA, por exemplo, essa redução excedeu a 50 por cento,
não obstante os índices de preços por atacado, desse país, tenham
sofrido quedas muito inferiores às do preço do café no comércio
internacional. A diferença está em que nos EUA a baixa de preços
acarretava enorme...
tracking img