Celso furtado - biografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1865 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Nome: João Henrique Gusmões Moraes

RGM: 264899

Biografia
Celso Monteiro ......Furtado

Prof. Fausto Leandro V. Santos
Estudo do Homem e da Sociedade

Universidade Braz Cubas 2012

Nascido em 26 de Julho de 1920, no interior da Paraíba, Pombal. Aos sete anos de idade Celso Monteiro Furtado mudou com sua família para a capital da Paraíba, João Pessoa, onde deu inicio aos estudos noLiceu Paraibano e concluindo o colegial no Ginásio Pernambucano na cidade de Recife. Em 1939 se muda para o Rio de Janeiro, onde começa estudar Direito na Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, concluindo a mesma em 1944. Após sua formatura, Celso Furtado foi convocado para integrar a FEB (Força Expedicionária Brasileira), servindo na Itália durante a SegundaGuerra mundial. Em 1946, Celso ingressa no curso de doutorado em Economia na Universidade de Sorbonne em Paris, França, e conclui o curso com a tese "L'économie coloniale brésilienne". Durante sua estadia em Paris, conheceu sua primeira esposa, a química argentina Lucia Tosi. Ao concluir seu doutorado, retorna para o Brasil, onde começa trabalhar na Fundação Getúlio Vargas. No ano de 1949, mudou-separa Santiago do Chile, onde nasceu seu primeiro filho, Mario Tosi Furtado, e foi convidado a participar da recém-criada Comissão Econômica para a América Latina (CEPAL), um órgão das Nações Unidas, dirigido pelo economista argentino Raúl Prebish, onde se tornaria centro de debates sobre os aspectos teóricos e históricos do desenvolvimento da América Latina. Retornando ao Brasil na década de 50,Furtado presidiu um grupo misto, o CEPALBNDE, elaborando um estudo da economia brasileira, onde serviu de base para o Plano de Metas do governo Juscelino Kubitschek. No ano de 1953 assumiu a diretoria do BNDE, e no ano seguinte nasceu seu segundo filho, André Tosi Furtado. Com um grupo de amigos em 1954, cria o Clube de Economistas, que lança a revista Econômica Brasileira. Mora no México em 1956 emmissão da CEPAL. Em 1957, é convidado pelo professor Nicholas Kaldor ao King's College da Universidade de Cambridge, Inglaterra, onde escreveu Formação Econômica do Brasil, clássico da historiografia econômica brasileira, sendo a sua obra mais consagrada publicada em 1958, procurando descrever a evolução da economia brasileira, dentro do paradigma latinoamericano, pela análise da estruturaprodutiva de cada período histórico da sociedade brasileira, onde surge a denominação "estruturalista" para o pensamento cepalino em geral, dando ênfase em conceitos analíticos especificamente cepalinos, tais como a visão da economia internacional baseada nas relações entre países centrais, industrializados, e países periféricos, agrícolas. De volta ao Brasil em 1958, Furtado se desliga definitivamente daCEPAL, onde durou um período de nove anos (1949-1958), chegando a Divisão de Desenvolvimento, e assume Diretoria do BNDE, onde ficaria por um ano, até que o presidente Juscelino Kubitschek o convidaria para a criação da SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste) em 1959 com sede no Recife, sendo nomeado Interventor. Em 1961, como superintendente, encontra-se em Washington com opresidente John Kennedy para procurar apoio ao programa, e semanas depois, se encontra com o ministro Ernesto Che Guevara, chefe da delegação cubana à conferencia de Punta del Este, para discutir o programa da Aliança para o Progresso. Em 1962 é nomeado, no regime parlamentar, o primeiro titular do Ministério do Planejamento, quando elabora o Plano Trienal apresentado ao país pelo presidente JoãoGoulart por ocasião do plebiscito visando a confirmar o parlamentarismo ou a restabelecer o presidencialismo. No ano seguinte deixa o Ministério do Planejamento e retorna à Superintendência da SUDENE, quando concebe e implanta a política de incentivos fiscais para os investimentos na região. Com a publicação do Ato Institucional nº 1 (AI-1), três dias após o golpe militar em 31 de março de 1964,...
tracking img