Cecilia meireles

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5475 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OU ISTO OU AQUILO

CECÍLIA MEIRELES

(Contra Capa)
OU ISTO OU AQUILO é um dos mais belos e importantes livros de poesia para criança, nascida da extrema sensibilidade de Cecília Meireles.
Os poemas falam dos sonhos e fantasias que povoam o mundo infantil.
A casa da avó, os jogos e brinquedos, os anjos, animais e flores ganham vida nos poemas suaves e musicais de CecíliaMeireles.
Em 1987, a Nova Fronteira lançou uma edição de luxo, com belas ilustrações de Fernando Correia Dias, neta de Cecília.
Agora o livro aparece em uma nova edição destinada ao grande público e não menos bonita, com ilustrações de Beatriz Berman, artista plástica argentina radicada no Brasil e consagrada internacionalmente, tendo recebido, entre outros, o Prêmio de Desenho da FundaçãoJoan Miró, de Barcelona.
Este livro, publicado pela primeira vez em 1964, vem encantando sucessivas gerações e agrada não só às crianças, mas também aos jovens e adultos.

(Leitura de Orelha)
Ao ler este livro, você vai sentir que os poemas falam, com um jeito muito especial, de coisas que você já viu, já pensou, já sentiu, já experimentou, ou principalmente, já imaginou. As palavras deCecília Meireles parecem mágicas, cheias de música e idéias. O que torna o poeta diferente das outras pessoas é uma sensibilidade muito grande e um talento especial para lidar com as palavras: elas ficam mais emocionantes e agradáveis de se ouvir. Na verdade, o poeta brinca com as palavras, escolhendo-as como se perguntasse a si mesmo, a todo momento: "Esta ou aquela?" O poeta as escolhe atéconseguir escrever um texto diferente, bonito, interessante.
Um bom exemplo do que é a arte da poesia está logo no primeiro poema deste livro, "Colar de Carolina". Além de procurar rimas -- como em menina e Carolina --, repare como Cecília Meireles escolheu palavras que não rimam, mas combinam muito bem. É o caso, por exemplo, de coral e colar que são formadas pelas mesmas letras. Em todo o poemaparece que ela faz mágicas, principalmente com as consoantes, C, L, N, R, as mesmas encontradas nas palavras do título, colar e Carolina.
Juntar palavras que as pessoas normalmente não juntam para formar uma idéia -- como "prece de pelúcia" -- também faz parte da arte da poesia. Mas para o poeta, não basta apenas saber escolher bem as palavras: é preciso usá-las para comunicar alguma coisa,passar uma mensagem. Quando, por exemplo, Beatriz Berman fez os desenhos deste livro, suaves como a poesia de Cecília, ela precisou captar a mensagem de cada poema para poder fazer uma ilustração que também emocionasse.
Bem, você mesmo vai descobrir os encantos deste livro escrito por alguém que gostava de livros, histórias e palavras desde criança.
"Quando eu ainda não sabia ler -- contaCecília Meireles --, brincava com livros e imaginava-os cheios de vozes, contando o mundo." Como seus pais morreram muito cedo, Cecília foi criada pela avó, D. Jacinta, e pela Babá, Pedrinha. Eram elas que contavam histórias para a menina: a avó falava de fatos e lendas da terra de seus antepassados -- o arquipélago dos Açores --, e Pedrinha encantava a menina representando personagens, dançando ecantando, enquanto falava do Saci Pererê, de Mula-sem-cabeça e outras figuras do nosso folclore.
O amor de Cecília pela música fez com que ela estudasse conto, violão e violino. E, por gostar tanto de livros, acabou tornando-se uma professora dedicada às crianças, que ela amou muito especialmente.
E tudo o que ela escreveu é tão bom que vem passando de geração para geração, e ficamos nadúvida sobre o que é mais bonito: Será isto ou será aquilo?

Sumário

Introdução -
Colar de Carolina -
Pescaria -
Moda da menina trombuda -
O cavalinho branco -
Jogo de Bola -
Tanta tinta -
Bolhas -
Leilão de jardim -
Rio na sombra -
Os carneirinhos -
A bailarina -
O mosquito escreve -
A lua é do Raul -
Sonhos da menina -
O menino...
tracking img