Cavalhadas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2212 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A Cavalhada é uma celebração portuguesa tradicional, que representa a guerra entre os mouros e cristãos. De acordo com Fábio Alexandre Ritzdorf , integrante da Cavalhada, conta a história que a Rainha Isabel decretou, no século XIII, que toda a festa do Divino deveria ter apresentações de cavalhadas, como símbolo do cristianismo.(http://revelandosp.wordpress.com/2011/07/09/cavalhada-sao-pedro-de-catucaba-retrata-a-tradicao-de-mais-de-150-anos-no-x-revelando-sp/)
As cavalhadas são representações teatrais com base na tradição européia da Idade Média, as mais importantes cavalhadas ocorrem na cidade de Pirenópolis, Goiás. No século VI, Carlos Magno, um guerreiro cristão, batalhou contra os sarracenos, de religião islâmica, pela defesa da região sul da França. A Batalha de Carlos Magno e os12 pares da França é o grande centro das cavalhadas.
Instituídas pela rainha Isabel, de Portugal, motivada por novos conflitos religiosos, as cavalhadas representam a luta entre os cavaleiros vestidos de azul (cristãos) ou vermelho (mouros), armados de lanças e espada. A nobreza é representada por reis, príncipes, embaixadores, etc., todos muito bem fantasiados com roupas de época. Os outrospersonagens mascarados representam o povo.
As encenações duram três dias, sendo que em cada um deles, há uma nova batalha. No final, os cristãos vencem os mouros, que se convertem ao cristianismo.
CAVALHADA
As cavalhadas foram trazidas de Portugal, onde nos tempos antigos constituíam um complemento indispensável nas festas religiosas, políticas e guerreiras, e uma vez introduzidas no Brasil, aquise tornaram muito populares, sendo bastante praticadas desde o século 17 até ao século 19. Consistiam numa espécie de torneio no qual um número par de cavaleiros, geralmente doze de cada partido, mouro ou cristão, travava guerras simuladas, ou escaramuças, acompanhadas de várias provas de equitação, terminando tudo, após propostas de paz, com o aprisionamento dos mouros.
Depois destas exibições,por assim dizer preliminares, seguia-se o jogo da argolinha, em que os destros cavaleiros, mostrando a sua habilidade no manejo da lança e em equitação, tiravam o anel, ou argolinha, que estava suspenso por um arame esticado horizontalmente entre dois esteios, por onde o cavaleiro devia passar a galope. Ao chefe de cada partido dava-se o nome de mantedor. As cavalhadas eram, antigamente, odivertimento predileto de muitas cidades brasileiras, especialmente no Rio Grande do Sul.
Sua história remonta a muitos, muitos séculos. Em 711, cerca de 7.000 árabes atravessaram o estreito que separa a Europa da África, desembarcaram junto a um enorme rochedo hoje denominado Gibraltar, e empenharam-se na ocupação de Portugal e grande parte da Espanha, iniciando um processo que redundou na presençaárabe-islâmica na península ibérica durante centenas de anos, já que só veio a terminar oficialmente no final do século 15, apesar de ter-se mantido socialmente até o começo do século 17. Como no período inicial da invasão os francos consideraram perigosa essa vizinhança, no ano de 778 o rei Carlos Magno, atravessou os Pirineus com seu exército e tratou de enfrentá-los. Não foi feliz nessa empreitada,mas quando se retirou das terras espanholas, seu sobrinho Rolando morreu na célebre batalha de Roncesvalles, episódio que inspirou não só o grande poema épico medieval “Chanson de Roland” (Canção de Rolando), mas também o surgimento da devoção a Santiago de Compostela, o Santiago Matamoros.
Durante séculos a história de Carlos Magno foi cantada por trovadores, até que no final do século 15,durante o reinado de Isabel I, a Católica, rainha de Castela e Leão, os árabes perderam para ela as cidades de Málaga e Baza. Decidida a estabelecer a unidade religiosa em seu reino, a fervorosa rainha e seu esposo, Fernando V, decidiram implantar o catolicismo nas terras conquistadas, e entre as medidas adotadas para chegarem a esse fim incluíram a criação de uma festividade que pudesse incentivar...
tracking img