Castelos em portugal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1763 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A história dos castelos em Portugal
A história dos castelos em Portugal inicia-se como é de prever numa época incerta, muito para além do nascer da nossa nacionalidade como país independente.
Há mais de 2000 anos com a vinda dos povos Celtas para a Península Ibérica que aqui e ali, nos pontos mais preponderantes do ponto de vista da estratégia militar foram sendo construídas fortificações,situados em pontos topograficamente fortes, e cujas muralhas eram, muitas vezes, cercados construídos de rochas naturais, a que se acrescentavam muros nos pontos em que eles se interrompiam, destinadas à defesa das populações e das próprias tribos dominantes.
Primitivamente, significaria uma fortificação isolada, mas é provável que, desde muito cedo, na Idade Média, fossem utilizados para a defesaos castros lusitano-romanos. Estes, no entanto, diferentemente das construções romanas, exclusivamente militares, passaram a ter, além do carácter de vigilância e defesa, a função de moradia do senhor das terras onde ele se encontrava, porque adquiriram uma verdadeira importância estratégica para a defesa de uma terra que lutava contra vários inimigos que a instigavam vindos dos vários pontoscardeais.
Com a Reconquista cristã, foram aproveitadas muitas dessas fortificações, que foram aumentadas e reforçadas: aí residia uma população escassa, habitando a restante nos campos vizinhos e só recolhendo ao castelo em caso de ataque. O castelo constituía-se na sede de um julgado e gozava de certos privilégios.
Os castelos eram construídos em regiões estratégicas para o domínio e controle doreino. Sendo assim observa-se uma distribuição planeada pelo território português. Essa distribuição, que faz parte de um pensamento estratégico e intencional, acaba por formar linhas de defesa, que asseguram a integridade do espaço físico de Portugal em oposição aos outros reinos ibéricos, principalmente o reino de Castela e, em menor escala e num período mais inicial, de Reconquista, os reinosislâmicos na Península.
Mas não bastava conquistar terras aos Mouros. O avanço da Reconquista para o Sul foi acompanhado por planos de restauro de castelos, assim como de construção de novas torres e castelos a fim de garantir a defesa dos territórios reconquistados e a protecção da população que iria povoar e cultivar esses novos espaços.
As cidades estavam rodeadas por altas muralhas e nos lugaresmais sujeitos a ataques construíam-se castelos onde, em caso de perigo, a população se refugiava.
A conquista do território português até ao rio Tejo foi relativamente fácil. Para defender as terras conquistadas e já povoadas construiu-se uma linha de castelos ao longo do Tejo, a fim de evitar que as avançadas dos Mouros pudessem passar para o norte daquele rio.
Nesse período grande parte dessaresponsabilidade de conservação dos territórios recaiu sobre as Ordens Militares, as terras que iam sendo conquistadas para o sul, mais difíceis de defender por se tratar de uma região plana, sem bons lugares para construir fortificações, pois elas constituíam como que um exército mais bem organizado do que os grupos armados com que os nobres ajudavam os reis e fundaram, «uma rede de pontosfortificados ao longo dos grandes eixos de circulação».
Nesta Europa da Idade Média em que o indicie civilizacional era nascente havia imensas lutas pela posse de terras tanto entre reis como mesmo entre os grandes senhores da terra, os senhores feudais que do seu altaneiro castelo medievo dominavam todo um mundo em redor de muitos quilómetros. Assim era necessário defender estas terras que muitosambicionavam, e esta terra, a futura terra portuguesa era atacada tantos pelos árabes a sul, como pelos reis de Castela a Este e mesmo ao Norte pois estes não pretendiam dar autonomia ao Condado Portucalense. Do mar as ameaças eram os corsários, Germânicos, Gregos, Vikings, Berberes, Normandos, todo um manancial de povos que pretendia não só as riquezas existentes mas também fazer de escravos os...
tracking img