Caso gol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2391 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
20 •

Parte 1/ Conceitos para Formulação,

Controle e Implementação

da Estratégia

ESTUDO DE CASO

GOL Transportes Aéreos
Rolim Amaro, presidente da TAM, não tem sangue correndo pelas veias. As medulas de Otto Ernest
Meyer, criador da Varig, e de Ozires Silva, atual
presidente da companhia, tampouco produzem glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. O coração
do fundador daTransbrasil, Omar Fontana, bombeava um líquido amarelado, inflamável e de cheiro
forte. Suas aortas e carótidas transportam - ou
transportavam, no caso de Fontana e Meyer - querosene. Ao menos é o que diz o folclore da aviação
brasileira. Nas lendas que circulam por aeroportos,
hangares e oficinas é preciso ter nas veias o' combustível que faz toneladas de aço com asas decolarem para criar e comandaruma companhia aérea.

Falei para o Júnior: vamos fazer uma companhia só com aviões novos, pois de velho já chega o
seu pai. Em 1970, comprei um jatinho SkyLane e
passei a prestar atenção na aviação. Hoje, posso
dizer que entendo de avião. A GOL vai oferecer a
tarifa mais baixa do mercado. Vamos evitar entrar
no vermelho. E vamos ficar com preços à altura do
povo brasileiro.

É um mitoantigo, cultivado por décadas pelos
aviadores brasileiros. Mas é também um mito que
começa, ainda que lentamente, a perder força com a
entrada no setor aéreo brasileiro de empresários
que nada têm a ver com turbinas, trens de pouso ou
manches. Nos últimos anos, em especial em 2000,
uma nova leva de companhias aéreas ganhou os
ares brasileiros, tendo como idealizadores homens
que nem mesmosabem distinguir o cheiro de gasolina do de querosene.

A GOL foi estruturada em oito meses,
teve investimentos de R$ 30 milhões e foi
planejada para trabalhar com custos baixos,
de modo a oferecer tarifas reduzidas. Seu
presidente é Constantino Jr. um dos sete filhos de Nenê Constantino.

Yan Boechat, da Gazeta Mercantil

Essa notícia representa a revolução no
transporte aéreo em 2000,quando as novas
empresas com baixas tarifas entraram no
mercado. Entre elas, destacou-se a GOL
Transportes Aéreos, que iniciou suas operações em janeiro daquele ano.
A empresa pertence ao megaempresário
do setor de transportes, Nenê Constantino,
que criou a primeira companhia aérea regular do Brasil inspirada no modelo low cost,
low fare (custo baixo, preço baixo) utilizado
pelas americanasSouthwest Airlines e
JetBlue, a inglesa EasyJet e a irlandesa Ryanair.
Constantino, dono de quase 40 empresas,
com uma frota de seis mil ônibus e um faturamento de cerca de R$ 1 bilhão anuais, é
considerado o mais importante empresário
brasileiro do setor de transporte rodoviário.

Nenê Constantino, na inauguração
GOL Transportes Aéreos

da

A criação da empresa cronologia

A GOLTransportes Aéreos iniciou as
suas operações em 15 de janeiro de 2001,
atendendo inicialmente as cidades de Porto
Alegre, Florianópolis, Rio de Janeiro, São
Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Salvador,
com uma frota de seis aviões do tipo Boeing
737-700, passando para 10 para atendertambém Campinas, Curitiba e Recife. A companhia passou a oferecer 52 vôos diários entre
esses aeroportos, compassagens 50% mais
baratas do que as da concorrência.
Nossa maior virtude é controlar os custos. Somos do transporte de ônibus.
Constantino de Oliveira Júnior, presidente da GOL Transportes Aéreos

O interesse dos Constantino neste mercado iniciou-se em 1998, e sua primeira iniciativa foi propor a compra da Transbrasil,
o que não se concretizou. A idéia era aproveitar o crescimento do PIEbrasileiro e atender a demanda de vôos mais baratos, prevendo que a demanda pelo transporte aéreo

22 •

Parte l/Conceitos

para Formulação,

Controle e Implementação

o primeiro

vôo partiu com nove passageiros pagantes; a taxa média de ocupação dos
52 vôos, no primeiro dia, foi de 32%, subindo para 44% no terceiro dia e para 51,7% no
quarto - aproximando-se do seu objetivo de
60%....
tracking img