Caso fedex 01

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2192 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Um Mundo onde o Tempo Voa
A globalização encurtou distâncias e com isso turbinou o comércio mundial. As empresas de entrega rápida são as grandes vencedoras

No céu noturno de Memphis, no sudoeste do Tennessee, nos Estados Unidos, as luzes dos aviões competem com as estrelas. São cargueiros. Eles embicam em fila para a pista do aeroporto em uma frequência tal que os obriga a trabalharquase no limite do vórtice gerado pelas turbinas do avião antecedente. Entre 11 da noite e 3 da manhã, eles chegam em intervalos de 96 segundos. São cerca de 150 aviões. Uma média de 37 por hora. É um movimento como o de poucos aeroportos do mundo. Viracorpos, em Campinas, o maior aeroporto de cargas do Brasil, recebe 3 aeronaves por hora.

A razão do frenético movimento de aviões em Memphisé a sede da FedEx, a transportadora cuja competição com a UPS e a DHL fez da logística um termo vital no mundo dos negócios. Para os gregos, logística era uma espécie de arena comum em que a matemática e a lógica se desafiavam e se entendiam. Modernamente, é o conjunto de recursos e operações feitos para permitir o transporte de pessoas e mercadorias com o menor custo e no menor tempo. Com suasluzes os cargueiros da FedEx riscam no céu a representação visual do termo logística, de cuja eficiência deriva hoje o ritmo feroz do comércio em termos de globalização turbinada pela internet.

[pic]
Com a alfândega funcionando a contento, um consumidor brasileiro de uma grande cidade pode receber em casa no prazo de 2 dias úteis um produto encomendado via internet na Europa. Os mercadosdo mundo estão hoje entrelaçados. Cerca de 80% dos produtos atravessam alguma fronteira nacional antes de ser consumidos ou empregados na fabricação de algum produto. Empresas globais de transporte fazem a ponte material das operações vitais ao comércio mundial. A ponte virtual é feita pela internet. “Somos a cola que mantém esse mundo unido”, definiu o presidente e fundador da FedEx, FrederickSmith.

À medida que o processo de internacionalização do comércio avançou, cresceu na mesma proporção o papel das empresas de logística. Uma fábrica localizada no interior do Canadá pode comprar insumos da Ásia e obter preços menores que aqueles pagos a um fornecedor instalado na esquina de sua rua. Essa é uma das razões pelas quais a logística está no centro dos debates sobre gestãoempresarial. Os números do Banco Mundial mostram que, historicamente, a produção de riquezas dos países sempre se deu em ritmo mais acelerado do que a troca de mercadorias entre eles. Em 1995, essa relação se inverteu pela primeira vez. Entre 1995 e 2005, a taxa de crescimento das exportações mundiais foi de 5,8% ao ano, enquanto o crescimento do PIB mundial, a soma de todas as riquezas produzidas pelasnações, foi de 3% ao ano.

Embora menor em faturamento quando comparada à UPS e à DHL, a FedEx foi a empresa que mais rapidamente se beneficiou com a consagração das entregas expressas trazidas pelo binômio globalização-internet. A empresa de Memphis inventou e viabilizou as entregas rápidas, por avião, quando os custo do transporte aéreo ainda eram inviáveis para a maioria dascompanhias. Fred Smith, hoje com 62 anos, tem um lugar nessa história. Ele será lembrado como um Henry Ford do transporte de mercadorias. Ford inventou a linha de montagem. Smith criou os padrões de entrega rápida, confiável e em constante mutação. Ele teve a idéia de criar um serviço de transporte de cargas aéreas, em 1965, quando fazia um trabalho para a cadeira de economia da Universidade Yale. Ainiciativa parecia absurda, dados os altos custos do transporte aéreo. Smith ganhou um magro conceito, “C”. Quase uma reprovação. Em 1973, ele colocou em prática a sua teoria. Em apenas 33 anos, aquele “C” acadêmico se transformou numa empresa com faturamento de 32 bilhões de dólares anuais e está presente em 228 países. Smith farejou o começo de um processo de produção em massa de artigos de maior...
tracking img