Caso enron

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2240 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução


1.1. Histórico

A Enron era uma das maiores empresas de gás natural e eletricidade dos Estados Unidos da América. Fundada em 1930, com sede em Houston, Texas, a empresa passou de uma distribuidora regional de gás, em 1985, para um conglomerado gigantesco em 2000, constando no ranking da Global Fortune 500 como a 16ª maior empresa do mundo e a 7ª dos EUA, sendo aprimeira no setor de energia. Operava em cerca de 40 países, destacando-se as atividades desenvolvidas na América do Norte, Europa e Ásia. No Brasil, havia participações em várias empresas, a exemplo da Elektro, empresa paulista de energia elétrica que atende 1,6 milhão de consumidores; Gaspart, que explora a distribuição de gás no Nordeste e no Sul; e do gasoduto Brasil-Bolívia, dentre outrosempreendimentos.
As operações da Enron eram administradas por subsidiárias e afiliadas, em cinco segmentos de negócios, a saber:
1) Enron Transportation Services: condução interestadual de gás natural; construção, administração e operação de gasodutos; investimento em atividades de transporte de óleo cru;
2) Enron Energy Services: Compra, comercialização e financiamento de gásnatural, óleo cru e eletricidade; administração de risco de contratos de longo prazo de commodity; gasodutos estaduais de gás natural; desenvolvimento, aquisição e construção de centrais de energia de gás natural; extração de gás natural líquido;
3) Enron Wholesale Services: negócios globais da Enron, incluindo a negociação e entrega de commodities físicas e financeiras e serviços degerenciamento de risco;
4) Enron Broadband Services: atividade implementada no ano 2000, que provê aos clientes uma fonte de serviços de telecomunicações;
5) Corporate and Other: provê serviços relacionados a abastecimento de água. Também tem serviços relacionados à geração de energia eólica, bem como todas as outras operações corporativas da Enron, não relacionadas aos segmentos jálistados.
No exercício de 2.000 a empresa apresentou receitas de US$101 bilhões. A evolução dessa receita nos últimos anos foi expressiva, superando, por diversos anos, o crescimento da economia.
Considerando apenas o ano 2000, o retorno total da companhia para acionistas foi de 89%. As perspectivas traçadas pela empresa no seu relatório de 2.000 eram otimistas, em especial comoportunidades de crescimento no mercado atacadista de gás e energia, venda de varejo de serviços de energia e crescimento da Broadband Services. Em conjunto, esses mercados apresentavam oportunidade para a empresa de US$3.9 trilhões.
Apesar do crescimento nas receitas, nem todos as unidades de negócio geravam lucros para a empresa. Durante vários anos a área de negócios Retail Energy Servicesapresentou lucro antes de juros e impostos negativo. Esta área de negócios da empresa teve um prejuízo antes de juros e impostos no ano de 2.000 de US$60 milhões. Nos anos que antecederam à falência, a área que mais contribuía com o lucro evidenciado pela empresa foi a de Wholesale
Services.

2. A CRISE ENRON


Em agosto de 2000 a ação da Enron atinge o valor máximo, de US$90.56. Noinício de 2001, a Andersen, empresa de auditoria responsável pelo parecer da empresa, promove uma reunião onde se levantam suspeitas sobre informações manipuladas pela Enron com partes relacionadas. Em março de 2001 o contrato entre a Enron e a Blockbuster, para fornecer vídeo nas linhas de internet de alta velocidade é cancelado. Dois meses depois, no final de maio, um grande cliente da Enron,Maharashtra State Electricity Board, deixa de comprar energia da empresa. Em agosto, Jeff Skilling, presidente da Enron e CEO, pede demissão do cargo alegando razões pessoais. O ex-presidente Kenneth Lay assume o cargo; no dia seguinte, Lay recebe uma correspondência alertando para os problemas da contabilidade da Enron. Dias depois, em 20 de agosto, Lay discute a contabilidade com o sócio da empresa...
tracking img