CASES: Distribuidora Nacional de Livros, General Electric Company, Frangos RICA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BARRA MANSA
PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
COPEP - COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA
MBA EM LOGÍSTICA EMPRESARIAL












CASES: Distribuidora Nacional de Livros, General Electric Company, Frangos RICA



Alexsandra de Freitas Sarmento
Isac Moreira dos Santos
Jussara Nogueira
Pedro Augusto de S. Guimarães















BarraMansa - RJ
2010
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BARRA MANSA
PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
COPEP - COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA
MBA EM LOGÍSTICA EMPRESARIAL












CASES: Distribuidora Nacional de Livros, General Electric Company, Frangos RICA



Alexsandra de Freitas Sarmento
Isac Moreira dos Santos
Jussara Nogueira
Pedro Augusto de S. Guimarães



Casesapresentados ao MBA em Logística Empresarial do Centro Universitário de Barra Mansa, como requisito parcial para aprovação na disciplina de Gestão de Distribuição, sob a orientação do Luiz Cláudio Teixeira de Oliveira








Barra Mansa - RJ
2010
CASE 1 - DISTRIBUIDORA NACIONAL DE LIVROS

1. Quantos níveis há o canal?
A DNL compõe quatro canais de níveis.
0. - Editora
1. - Atacadista (aprópria DNL)
2. - Armazenagem (CDs)
3. - Varejista (Livrarias e Megalojas)
4. - Consumidor final

2. Qual o tipo de canal?
Indireto, com vários intermediários no processo, entre os quais se destacam a DNL (atacadista), os CDs, os varejistas e o consumidor final.

3. Em relação à extensão e amplitude do canal, qual o modelo de distribuição em vigor na DNL?
Intensiva – vende para quem quercomprar. A distribuição intensiva normalmente ocorre com bens de consumo de massa, que devem estar em tantos pontos de varejo quanto possível. É o caso de livros. Assim a colocação de seus livros em pontos de venda ou em locais de fácil acesso passa ser uma distribuição intensiva, modelo este de distribuição que são aplicados aos consumidores que efetuam compras freqüentes sem esforços e comcomodidades.

4. Há alguma vantagem competitiva sustentável no modelo de distribuição da DNL?
Sim. Faz melhor que o outro e não é facilmente copiável.
- comercialização de mais de 500.000 títulos
- contatos diretos com os fabricantes e varejistas permitindo um bom conhecimento da informação buscando sempre uma tecnologia para melhorias nas vendas.
- Técnicas avançadas de previsão de vendas
-Tecnologia moderna de gestão e armazenagem
- Conhecimento dos pontos (fornecedor e editora)





5. O modelo de venda direta seria recomendável? Justifique.
Sim. Porque se ela não entrar no mercado de venda direta vai perder mercado, então o melhor neste caso, seria criar um canal a mais para isso. Analisando as ameaças podemos perceber este cenário:
a) Venda direta para o consumidorfinal
b) Surgimento no mercado das entidades.COM
c) Surgimento de concorrentes para gerenciar o processo
d) A própria editora fazer a entrega

6. Desenhe os canais possíveis para o setor de livros e comente as vantagens e desvantagens de cada um deles?

Vantagem e Desvantagem
Modelo de Distribuição Direta
Modelo de Distribuição Intermediária
Vantagens
Melhor planejamento
Redução dadependência estratégica
Contato direto com o consumidor
Redução da concorrência no canal e ponto de venda
Exposição adequada dos produtos
Atendimento especializado
Não necessita de outra organização no
Processo de comercialização.
Menores investimentos
Possibilidade de maior cobertura, com menor esforço
Redução de custos fixos

Desvantagens
Aplicado a produtos complexos
Altamentediferenciados
Difíceis de vender
Alto valor agregado

Mercados altamente dispersos
Margens baixas
Pouca adaptação na compra
Mercado pulverizado
Demanda variável


8- Se a DNL passar para o modelo de venda direta pode gerar conflito?

O grande negócio da DNL é a distribuição, então ao invés de tentar conflitar com os dois canais ela deve ser o grande canal de distribuição.

9 – A DNL...
tracking img