Case terceirização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2204 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Caroline Soares de Campos RA: 0811469
Daiane Piccinini RA: 0808169686
Juliana de Proença RA: 0808168122
Larissa Tramarim RA:
Silmara Cristina Sonego RA: 0899712
3º ADM-BProf: Anderson Santos

TERCEIRIZAÇÃO

Anhanguera Educacional- FAC
Limeira-SP
Abril/2009

Introdução

Ao longo do tempo e com o surgimento da modernidade surgiram serviços que passamos a usufruir para minimizar nossa carga de trabalho dando a oportunidade de fazermos o que mais sabíamos fazer ou o que nos dava mais prazer. Comisso se deu origem as empresas que em vez de se adaptarem a todo tipo de serviço, se especializaram em um único tipo aprimorando e modernizando seus conhecimentos. Nasceu a Terceirização.

Como surgiu a terceirização

Ela teve origem nos Estados Unidos, logo após a eclosão da II GM, pois as indústrias bélicas tinham que se concentrar no desenvolvimento da produção de armamentos e passaram adelegar algumas atividades a empresas portadoras de serviços. Essa estratégia logo foi adotada por pequenas e médias empresas que passaram a terceirizar serviços não essenciais de seus negócios.
As pequenas e médias empresas foram as primeiras a entrar neste novo processo, por serem as mais ágeis e por terem percebido a necessidade de mudança, conquistando espaço neste mercado.
Mas logo, as grandesorganizações começaram a fazer uma reflexão para continuar no mercado de forma competitiva.
A primeira tentativa de mudança, conhecida como downsizing, foi a redução dos níveis hierárquicos, enxugando o organograma, reduzindo o número de cargos e conseqüentemente agilizando a tomada de decisões - que não implica, necessariamente, com corte de pessoal.
Com isso o Brasil usou da terceirização dotrabalho como a principal estratégia da reestruturação produtiva, pois, ao mesmo tempo em que ela permite uma recomposição das taxas de lucro pelas empresas, oferece também aos capitalistas um maior controle sobre a força de trabalho. A terceirização foi gradativamente implantada com a vinda das primeiras empresas multinacionais, principalmente as automobilísticas no início da década de 80.
Paraalém de uma simples introdução de novas tecnologias, o toyotismo reorganiza a produção e implementa uma nova forma de relação entre capital e trabalho. Seu sucesso depende, em grande medida, de um consentimento ativo dos trabalhadores com a empresa e a produção; além de não questionar, eles também participam, sugerem, e buscam a otimização da qualidade e da produtividade. Uma das conseqüênciasimediatas para a organização dos trabalhadores é que o toyotismo combate o sindicalismo classista ou qualquer forma de organização e mobilização que coloque em oposição trabalhadora e patrões.
Nesse sentido podemos compreender o alcance da terceirização no processo de reestruturação produtiva: ao mesmo tempo em que ela diminui os gastos com a força de trabalho, também promove a divisão entre ostrabalhadores. Amparada por uma legislação ambígua (baseada nos vagos conceitos de atividade-fim e atividade-meio), a terceirização se amplia continuamente no Brasil desde a década de 1980. Em praticamente todos os ramos de trabalho (na indústria, no comércio e nos serviços) existem atividades que são realizadas por trabalhadores subcontratados.

Essas fábricas adquiriam as peças de outras empresas,guardando para si a atividade fundamental de montagens de veículos.
Desde aquela época até aproximadamente 1989, a terceirização era conhecida como contratação de serviços de terceiros e vinha sendo aplicada apenas para reduzir custo de mão-de-obra. As empresas utilizavam-se desse recurso simplesmente para obter algumas economias em gerar ganho de qualidade, eficiência, especialização, eficácia...
tracking img