Casa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11290 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
P residente da República

Luiz Inácio Lula da Silva
Ministro da Educação

Fernando Haddad
Secretário-Executivo

José Henrique Paim
Secretário da Educação Continuada,
Alfabetização e Diversidade

Ricardo Henriques

TRABALHANDO
COM A EDUCAÇÃO
DE JOVENS
E ADULTOS

OBSERVAÇÃO
E REGISTRO

Diretor do Departamento
de Educação de Jovens e Adultos

Timothy Denis IrelandCoordenadora-Geral
de Educação de Jovens e Adultos

Cláudia Veloso Torres Guimarães
Equipe de elaboração
Redação:

Elisabete Costa
Vera Barreto
Coordenação:

Vera Barreto
Revisão:

Maria Luisa Simões
Glória Maria Motta Lara
Design gráfico, ilustração e capa

Amilton Santana
Fotos da capa:

Moisés Moraes
Agradecimentos:

Cezar Sena
Cláudia Mendes
Fátima Silva
Márcia AparecidaOrtega
Márcia Carvalho
Maria Aparecida T. Lima
Maria Célia Rocha
Maria Suemi Salvador
Rosangela P. Vanucci
Sílvia Woss
Wilson Mesquita de Almeida
Brasília - 2006

Apresentação
O Ministério da Educação, para enfrentar os processos excludentes que marcam os sistemas de
educação no país, cria, em 2004, a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade
(SECAD). Respeitar evalorizar a diversidade da população, garantindo políticas públicas como
instrumentos de cidadania e de contribuição para a redução das desigualdades são os objetivos desta
nova Secretaria.
A SECAD, por meio do Departamento de Educação de Jovens e Adultos, busca contribuir para atenuar a
dívida histórica que o Brasil tem para com todos os cidadãos de 15 anos ou mais que não concluíram aeducação básica. Para tanto, é fundamental que os professores e professoras dos sistemas públicos de
ensino saibam trabalhar com esses alunos, utilizando metodologias e práticas pedagógicas capazes de
respeitar e valorizar suas especificidades. Esse olhar voltado para o aluno como o sujeito de sua própria
aprendizagem, que traz para a escola um conhecimento vasto e diferenciado, contribui,efetivamente,
para sua permanência na escola e uma aprendizagem com qualidade.
Apesar de a educação de jovens e adultos ser uma atividade especializada e com características
próprias, são raros os cursos de formação de professores e as universidades que oferecem formação
específica aos que queiram trabalhar ou já trabalham nesta modalidade de ensino. Igualmente, não são
muitos os subsídios escritosdestinados a responder às necessidades pedagógicas dos educadores que
atuam nas salas de aula da educação de jovens e adultos. Procurando apoiar esses educadores, a
SECAD apresenta a coleção Trabalhando com a Educação de Jovens e Adultos , composta de cinco
cadernos temáticos. O material trata de situações concretas, familiares aos professores e professoras, e
permite a visualização de modelos quepodem ser comparados com suas práticas, a partir das quais são
ampliadas as questões teóricas.
O primeiro caderno, ALUNAS E ALUNOS DA EJA, traz informações, estratégias e procedimentos que
ajudam os educadores a conhecerem quem são os seus alunos e alunas. Questões que abordam o perfil
do público da educação de jovens e adultos, tais como: porque procuram os cursos, o que querem saber,
o quejá sabem e o que não sabem, suas relações com o mundo do trabalho e na sociedade onde vivem.
Em A SALA DE AULA COMO UM GRUPO DE VIVÊNCIA E APRENDIZAGEM, segundo caderno desta
coleção, são apresentadas algumas estratégias capazes de gerar, desenvolver e manter a sala de aula
como um grupo de aprendizagem onde cresçam os vínculos entre educador/educando e educandos entre
si.
Nos dois cadernosseguintes são abordados quatro instrumentos importantes para a prática pedagógica
dos professores e professoras: OBSERVAÇÃO E REGISTRO, AVALIAÇÃO E PLANEJAMENTO. São
desenvolvidas, entre o conjunto de questões pertinentes aos temas, suas funções e utilidades no
cotidiano do educador.
O último caderno, O PROCESSO DE APRENDIZAGEM DOS ALUNOS E PROFESSORES, apresenta
orientações e discussões...
tracking img