Casa grande e senzala

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3441 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]




Gilberto Freyre
Casa Grande & Senzala


Ellen Soares
Lívia Velasco
Maria Stela de Freitas
Michelle Siqueira
Monique Mainiere
Priscila Vitória
Vilcinéa Souza






NITERÓI/2010

CENTRO UNIVERSITÁRIO PLINIO LEITE
CURSO:Serviço Social
DISCIPLINA:Pensamento Social Brasileiro
PROFESSOR:Reinaldo
3° período / NoiteTrabalho realizado como exigência
para aprovação da disciplina
de Pensamento Social Brasileiro
do curso de Serviço Social.NITERÓI/2010



SUMÁRIO:

















































INTRODUÇÃO

Falar sobre Gilberto Freyre e uma de suas maiores obras é desafiador,pois Freyre com Casa Grande e Senzala provocou fortes reações,a obra foi atacada por puristas por ter uma linguagem tida como vulgar e obscena e por se interessar por assuntos afro –brasileiros,oautor ainda foi tachado de subversivo e comunistas pelos direitistas.Logo,Casa Grande & Senzala é uma obra muito rica,ampla e complexa.
Para termos uma base teórica utilizamos como base e apoio o livro Casa Grande & Senzala de Gilberto Freyre, o livro Raízes do Brasil de Sérgio Buarque de Holanda e utilizamos também o documentário Casa Grande & Senzala,apresentado na TV Cultura,no Programa AlôEscola.
Foram realizadas também pesquisas na internet,jornais e revistas além de uma pesquisa de campo,realizada na casa grande do Colubandê,onde hoje funciona o Batalhão Florestal de São Gonçalo.
Logo,nossas pesquisas foram fundamentadas com base não só teórica mais também com pesquisa de campo.
Esta obra oferece uma interpretação do nosso passado colonial baseado na idéia de cultura para definir aidentidade da sociedade brasileira, valorizando as contribuições indígenas, africanas e européias em sua formação.Freyre foi buscar nos diário dos senhores de engenhos e na vida pessoal de seu próprio antepassado a história do homem brasileiro. As fontes analisadas pelo autor apontam a realização de uma pesquisa marcante, detalhada e inovadora.Gilberto Freire buscou discutir a formação dasociedade brasileira a partir das contribuições das raças branca, índia e negra, imbricado aos conceitos de raça e cultura.O autor procurou mostrar nesta obra um Brasil livre dos preconceitos raciais que o caracterizavam com uma nação atrasada.Assim glorificou negros, índios e portugueses;estudou o passado colonial e transcreveu seu pensamentos em uma linguagem simples, longe do academicismo da época.Olivro é dividido em cinco capítulos, o primeiro capítulo chama-se Características gerais da colonização portuguesa do Brasil:formação de uma sociedade agrária, escravocrata e híbrida, onde Gilberto inicia apontando a predisposição do português para  a colonização híbrida, conseguindo assim se adaptar relativamente bem ao Brasil, mesmo com todas as suas adversidades.O segundo capítulo, fala sobre oPapel dos indígenas na formação social brasileira, permite a Freyre desenvolver sua tese apoiada na miscigenação.A idéia geral do segundo capítulo é que os homens índios foram praticamente inválidos, porque, provindos de um povo nômade, e não tendo hábito do trabalho, que era realizado pelas mulheres, não se sujeitaram ou, melhor, não tiveram competência para serem escravos, já as mulheres índiasforam muito úteis com procriadoras caboclas.O terceiro capítulo, O Colonizador Português:Antecedentes e Predisposições, apresenta uma fascinante análise das origens sociais dos portugueses, mas volta s suas teses centrais, o elogio da miscigenação, o êxito da colonização, as grandes qualidades dos portugueses, o caráter aristocrático da colonização, e faz uma análise equivocada e contraditória...
tracking img