Cartas paulinas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3143 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Epístola aos Romanos

Depois da saudação inicial comum às suas cartas, seguidas também de ações de graças e de uma expressão de interesse aos destinatários, Paulo apresenta já nos versos 16 e 17 do primeiro capítulo, o que seria o tema principal da carta aos Romanos: a justiça de Deus.
Em uma primeira parte, Paulo aborda que, fora do evangelho, só há lugar para a ira de Deus, tantono contexto dos gentios, quanto no contexto judaico. Assim, ele insiste na necessidade universal da justiça de Deus em meio à multiplicação de pecados por parte do homem. Assim a revelação dada por Deus por meio de sua criação condena os gentios e a revelação escrita na lei mosaica condena os judeus. Portanto, todos são culpados. “Não há homem justo, não há um sequer”, diz Paulo. A justiça deDeus então é manifesta por meio da fé em Jesus Cristo. O pecador então seria declarado justo não por suas obras, mas por sua nova vida em Cristo, que seria resultado do arrependimento e fé na morte e ressurreição de Jesus Cristo. Paulo argumenta que a fé é o que justifica o homem, e não as obras. Como exemplo, ele cita Abraão, afirmando que o que o justificou foi a sua fé.
Em uma segundaparte, Paulo trata da salvação num primeiro momento como reconciliação do pecador com Deus (5:1-21). Então seguem duas representações: Adão, como aquele em quem todos morreram e Cristo, como aquele em quem todos são vivificados. Através da nova vida em Jesus Cristo então, aquele que foram “batizados em Cristo Jesus”, não podem mais servir ao pecado. Eles passam a viver sob a graça divina. No entanto,no capítulo 7, Paulo considera o conflito entre a antiga e a nova natureza, porém conclui que foi liberto da escravidão do pecado para a obediência a Deus através de Jesus.
A justificação pela fé, a rejeição dos judeus e a inclusão dos gentios não são coisas incoerentes com as promessas de Deus a Israel. As promessas foram feitas não aos descendentes físicos, mas aos espirituais de Abraão.Deus escolheu Isaque e rejeitou a Ismael; escolheu Jacó e rejeitou a Esaú. Essas escolhas e rejeições são inerentes às próprias promessas. A escolha de Deus é soberana. Ele se assemelha a um oleiro que prepara vasos apropriados aos seus propósitos.Entretanto,chegará o dia quando os judeus como um todo, que atualmente foram excluídos da Igreja a fim de darem lugar aos gentios, serão novamenteenxertados. E, se a exclusão dos judeus teve o efeito de reconciliar o mundo, sua futura recepção será como a vida tirada da morte (11:15). Toda esta obra de Deus para com a humanidade sofredora demonstra que ele tem um propósito na história, e sua sabedoria está em operação, para revelar a toda a humanidade seu dom de justiça, que é a salvação (11:33-36).
Tendo completado um estudo da teologiada justiça de Deus, Paulo agora prossegue, mostrando as implicações da justiça de Deus no viver diário. Por causa dessas misericórdias divinas, cada crente deveria preencher a sua função particular na Igreja com diligência e simplicidade. Semelhantemente, no estado, cada crente deve ser um bom cidadão. E nas questões sociais os crentes mais maduros deveriam acomodar-se aos irmãos mais fracos, queainda estão presos e escrúpulos supersticiosos. Finalmente, Paulo expressa a sua esperança de visitar os romanos a caminho da Espanha, e conclui a epístola com saudações pessoais.
A mais longa e sistemática das epístolas é, sem dúvida, a mais profunda e fundamental. A estrutura teológica de Romanos leva o leitor a compreender a totalidade da mensagem cristã. Não pode haver entendimentoadequado da igreja primitiva fora de um estudo completo deste livro.

Primeira Epístola aos Coríntios

A primeira epístola de Paulo aos coríntios pode ser dividida em duas partes principais: uma para advertir a igreja de Corinto acerca de divisões e escândalos e outra para responder acerca de questões diversas. Sendo assim, depois da costumeira saudação e graças pela igreja, Paulo escreve...
tracking img