Carta de atenas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3134 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
- A CARTA DE ATENAS -

I - A CIDADE E A REGIÃO


1 )- CONCEITOS E CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES:

Cidade e campo interpenetram-se e constituem os elementos do que se pode chamar uma unidade regional.
Toda cidade faz parte de um conjunto geográfico, econômico, social, cultural e político (região), do qual depende seu desenvolvimento.
Grandes ou pequenas, pois, as cidades não podem serestudadas à parte das regiões em que se integram e que lhes formam o ambiente natural.
O Desenvolvimento dessas cidades depende:
a) de suas características geográficas e topográficas - clima, terra e águas, comunicações naturais
b) de seu potencial econômico - recursos naturais (solo e subsolo, flora e fauna, fontes de energia e matérias primas) e recursos técnicos (produçãoagro-pastoril e industrial, circulação e distribuição da riqueza);
c) de sua situação social e política - estrutura social da população, regime político e organização administrativa.
Através da história, o caráter das cidades tem sido determinado por circunstâncias especiais, tais como as relacionadas com a defesa militar, as descobertas científicas, a política administrativa e o progressivodesenvolvimento dos meios de produção e transporte.
Os fatores básicos responsáveis pela evolução das cidades estão, por conseguinte, sujeitos a mudanças contínuas.
Foi o desenvolvimento descontrolado e desordenado da Era da Máquina que produziu o caos em nossas cidades.
Aqueles fatores essenciais, considerados em conjunto, formam a única base verdadeira para o planejamento científico dequalquer unidade regional, e são:
a) interdependentes, um reagindo sobre o outro;
b) sujeitos a flutuação contínuas, que devem ao progresso técnico e científico e a mudanças de ordem social, política e econômica. Saber quando tais flutuações, do ponto de vista humano, importam num avanço ou num recuo, -é problema que depende da medida em que possam contribuir para a satisfação dasaspirações do homem por crescente bem estar material e espiritual.

2 )- AS QUATRO FUNÇÕES DA CIDADE

As considerações que se seguem, a respeito das atuais condições de vida nas cidades e sobre o que se faz necessário para lhes corrigir as deficiências, relacionam se com as quatro funções urbanas: habitação, recreação, trabalho e circulação.
Essas quatro funções constituem uma classificaçãobásica para o estudo dos problemas do urbanismo moderno.

II - O ESTADO ATUAL DAS CIDADES

3 ) - HABITAÇÃO - PRIMEIRA FUNÇÃO URBANA

Observações sobre as presentes condições de moradia nas cidades:
A densidade da população é demasiada nos distritos centrais: em muitos casos ultrapassa 400 habitantes por acre (1.000 por hectare).
Não é somente na parte central de nossas cidades que seencontra excesso de população. Isto também ocorre nas extensas áreas residenciais resultantes do surto industrial do século passado.
Nos distritos super povoados, as condições de vida são insatisfatórias, o que se deve ao fato de estar a superfície do solo quase toda edificada, sem suficientes espaços livres e com edifícios em geral arruinados e sem higiene. Esse fato torna-se extremamentesério em vista dos reduzidos recursos econômicos dos habitantes de tais distritos.
A cidade vai, à medida que cresce, destruindo as áreas verdes que antes lhes rodeavam os bairros de moradia. Daí, ficar muita gente privada da oportunidade de gozar os benefícios de viver na proximidade do campo.
As habitações individuais e conjuntos residenciais estão freqüentemente mal localizados, tanto do pontode vista funcional, como do em relação às condições higiênicas requeridas para uma moradia saudável.
As áreas mais densamente povoadas são, em via de regra, os sítios menos apropriados para a habitação, tais como os expostos à insolação Norte em terreno acidentado, os de baixada, sujeitos a inundações ou nevoeiros, e os na proximidade de distritos industriais, consequentemente perturbados por...
tracking img