Caracteristicas da transnacionalidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1289 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Características da transnacionalidade
A princípio como pode se caracterizar em modo geral, a transnacionalização é uma evidência de globalização, dissociação entre cultura e território.
O transnacionalismo tem fronteiras e similaridades com temáticas como globalização, sistema mundial e divisão internacional do trabalho. Mas sua própria particularidade reside no fato da transnacionalidadeapontar para uma questão central: a relação entre territórios e os diferentes arranjos sócio-culturais e políticos que orientam as maneiras como as pessoas representam pertencimento a unidades sócio-culturais, políticas e econômicas.
Apesar de se falar claramente de transnacionalismo como um fenômeno econômico, político e ideológico, a transnacionalidade enquanto tal, isto é a consciência defazer parte de um corpo político global, mantém, em muitos sentidos, características potenciais e virtuais.
A transnacionalidade tende a apresentar níveis de integração, Ribeiro (2000, p.96), caracteriza níveis de integração e relata que:
A minha concepção de níveis de integração é também informada por uma fusão heterodoxa de análise regional com uma compreensão fluída das relações entre partee todo de qualquer sistema organizativo ou classificatório. Interpreto-os como um espectro formado pelos níveis local, regional, nacional, internacional e transnacional. Limites reais entre estes níveis são quase sempre difíceis de serem encontrados (problema comum a toda noção analítica, tendo em vista o caráter aberto, condensado da vida social e os valores sócio-culturais embutidos nasclassificações espaciais) e, pode se argumentar, outras escolhas poderiam ser feitas.

A concepção de níveis de integração é também informada por uma fusão heterodoxa de análise regional com uma compreensão fluída das relações entre parte e todo de qualquer sistema organizativo ou classificatório. É interpretado como um espectro formado pelos níveis local, regional, nacional, internacional etransnacional. Limites reais entre estes níveis são quase sempre difíceis de serem encontrados (problema comum a toda noção analítica, tendo em vista o caráter aberto, condensado da vida social e os valores sócio-culturais embutidos nas classificações espaciais) e, pode se argumentar, outras escolhas poderiam ser feitas.
As relações entre os diversos níveis de integração não são unilineares, masmarcadas por disjunções e poderes de estruturação circunstanciais e desiguais, entretanto integração não significa necessariamente inclusão em nenhum sentido positivo. Muito ao contrário, historicamente, o advento de um novo nível de integração tem significado a exclusão ou perda relativa de poder de diferentes segmentos sociais. Referindo- se à integração, estamos tratando de processos complexos delutas por hegemonia que não podem ser simplificados.
O conhecimento sobre processos de construção da nação tornou claro tratar-se de um processo seletivo, liderado por elites quase sempre identificadas com uma “tradição” ou passado étnico que é elevado ao status de cânone standard para todos os cidadãos a despeito da existência de outras raças, línguas e culturas.
A respeito de econômicas,sempre teve uma relação entre níveis de transnacionalização. O capital sempre desrespeitou fronteiras políticas e expandiu-se através de movimentos de centralização e descentralização. Não são novas as redes supranacionais de instituições financeiras. Ondas de colonialismo e imperialismo criaram as condições internacionais, como o estabelecimento de elites econômicas e administrativas quecompartilham objetivos, ideologias, planos estratégicos, cenários institucionais, esquemas operacionais - que precederam o advento do capitalismo transnacional. Condições político-econômicas cambiantes requereram diferentes teorias e ideologias em diversos momentos. A implicação política óbvia era um apelo para que trabalhadores do mundo se unissem. Hoje, após o fim do “socialismo realmente existente”,...
tracking img