Capitalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
 Foi visto como o dinheiro se transforma em capital e como se produz mais valia com o capital. Mas a acumulação do capital PRESSUPÕE a mais valia, a mais valia a produção capitalista, e esta à existência de grandes quantidades de capital e de força de trabalho nas mãos dos produtores de mercadorias. Todo esse movimento tem assim a aparência de um círculo vicioso do qual só poderemos escaparadmitindo uma acumulação primitiva, anterior à acumulação capitalista, uma acumulação que não decorre do MODO CAPITALISTA DE PRODUÇÃO, mas é seu ponto de partida. Essa acumulação desempenha na economia o mesmo papel do PECADO ORIGINAL na teologia [.] por causa dele, a grande massa é pobre e só tem a força de trabalho para vender. Desde o início da humanidade, o direito e o trabalho são os únicos meiosde enriquecimento. Os métodos da acumulação primitiva nada têm de idílicos. - Mercadoria e dinheiro não são em si capitais, deve ocorrer uma transformação nelas. O sistema capitalista pressupõe a dissociação entre os trabalhadores e a propriedade dos meios pelos quais realizam o trabalho O processo que cria o SISTEMA CAPITALISTA consiste apenas no processo que retira ao trabalhador a propriedadede seus meios de trabalho, um processo que transforma em capital os meios sociais de subsistência e os de produção e converte em assalariados os produtores diretos. A chamada ACUMULAÇÃO PRIMITIVA é apenas o processo histórico que dissocia o trabalhador dos meios de produção. É considerada primitiva porque constitui a pré-história do capital e do modo de produção capitalista. TRANSIÇÃO: A estruturaeconômica da sociedade capitalista nasceu da estrutura econômica da sociedade feudal. A decomposição dessas liberou elementos para a formação daqueles Os que se emanciparam só se tornaram vendedores de si mesmos depois que lhes roubaram todos os seus meios de produção e os privaram de todas as garantias que as velhas instituições feudais asseguravam à sua existência. E a história da expropriaçãoque sofreram foi inscrita A SANGUE E FOGO nos anais da humanidade. - Os capitalistas industriais tiveram que tirar o domínio que os mestres das corporações e os próprios senhores tinham dos mananciais das riquezas. - A ascensão do capitalista representa uma vitória contra os mestres e senhores, contra as corporações e os feudos. - O homem agora poderia ser LIVREMENTE explorado. O processo queproduz o assalariado e o capitalista tem suas raízes na sujeição do trabalhador. Embora os prenúncios da produção capitalista já apareçam nos séculos XVI e XV, em algumas cidades mediterrâneas, a era capitalista data do século XVI. Onde ela surge a servidão já está abolida há muito tempo.
A expropriação do produtor rural, do camponês, que fica assim privado de suas terras, constitui a base de todo oprocesso. Nos fins do século XIV, a servidão tinha desaparecido praticamente da Inglaterra. Em todos os países da Europa, a produção feudal se caracteriza pela repartição da terra pelo maior número de camponeses. - O poder do senhor não está na sua renda, mas na quantidade de seus súditos. O prelúdio da revolução que criou a base do modo capitalista de produção ocorreu no último terço do século XV enas primeiras décadas do século XVI. - Rompida os laços de vassalagens feudais, é lançado ao mercado de trabalho mão-de-obra livre. - O florescimento da manufatura de lã e a elevação dos preços dele aumentaram também a violência na Inglaterra. A velha nobreza fora devorada pelas guerras feudais. - Na Inglaterra, pelos idos dos séculos XV e XVI os pastos para as ovelhas substituíram as terras daslavouras. REVOLUÇÃO AGRÍCOLA? O processo violento de expropriação do povo recebeu um terrível impulso, no século XVI, com a Reforma e imenso saque dos bens da Igreja que a acompanhou. A propriedade da Igreja constituía o baluarte religioso das antigas relações de propriedade. Ao cair aquela, estas não poderiam mais se manter. - A Gloriosa Revolução de Guilherme de Orange Inauguraram a nova era...
tracking img