Capitalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Autora: Edilene Pimentel Santos
Gilmaisa Macedo da Costa
“No decorrer desta exposição, busca-se revelar aspectos essenciais de um fenômeno que historicamente tem sido denominado questão social, em sua relação com o industrialismo e a desigualdade social. Objetiva-se estabelecer os fundamentos econômicos sociais do seu surgimento e de sua explicitação a partir das leis internas dodesenvolvimento capitalista em seu processo de acumulação e expansão, apresentando traços de continuidade e de mudanças em suas expressões na atualidade. Este texto é resultado de investigação sobre as raízes materiais e humanas da questão social no capitalismo e os conflitos de classe nele recorrentes e sua interpretação por pensadores diversos”.
‘’ Por volta da década de 30 do século XIX, começa a tomarforma, em larga escala, o pauperismo das massas trabalhadoras. Trata-se de algo novo na historia da Europa, distinto da pobreza até então existente, devido á sua dinâmica e caráter massivo e absoluto. Filantropos e críticos sociais da sociedade nascente ocuparam-se em registrar e propor intervenções nos efeitos deste fenômeno, surgindo daí uma ampla documentação que revelava o quanto a pobreza cresciaá medida que a sociedade se tornava capaz de produzir mais bem e serviços. Deste modo, a sua novidade consista em que o pauperismo não podia ser associado ao baixo desenvolvimento das forças produtivas, nem á escassez da produção material de bens. ‘’ (p.03)
As Bases da Questão
‘’ Entendemos inicialmente que as condições econômico-sociais e políticas para o surgimento da denominada questãosocial estão intimamente vinculadas ao intenso desenvolvimento das forças produtivas, com franca expansão do industrialismo e a ampliação de mercados no século XIX. Na economia, alteram-se radicalmente os processos e as relações de produção; a incorporação das maquinas ao processo produtivo gera uma nova disciplina na fabrica, afetando diretamente o operariado emergente em suas condições de vida e deexistência social em termos materiais e políticos. ’’
‘’ A partir daí a produção de coisas uteis realiza-se somente se forem lucrativas para o capital, ou seja, os valores de uso são produzidos somente enquanto portadores de valores de troca. Além disso, a reprodução do capital impõe produzir uma mercadoria cujo valor seja mais alto que a soma dos valores das mercadorias exigidas para produzi-la,de modo que impõe produzir não só valor, como também mais-valia. A fonte desse mais-valor é efetivamente o trabalho humano, seu modo de extração um elemento central na constituição da desigualdade social nos marcos da industrialização emergente. A produção capitalista por si só não pode eliminar essa contradição, pois isso significa colocar o desenvolvimento das forças produtivas a serviço dohomem, e não do capital. ‘’
‘’ A dimensão positiva do capitalismo reside no revolucionamento constante das forças produtivas, permitindo criar uma massa de bens e serviços capaz de responder a todas as necessidades da sociedade, numa dinâmica constante de universalização. Ai se encontra ‘’a grande influencia civilizadora do capital; sua produção de um estágio social, em comparação com o qual todos osanteriores aparecem como meros desenvolvimentos locais da humanidade ou idolatria da natureza. ‘’
‘’ Deste modo, Marx desvenda, por um lado, o caráter emancipatório do capital em termos do desenvolvimento das forças produtivas em sua capacidade de exercer o domínio sobre a natureza para satisfazer as necessidades sociais e seu impulso á expansão transnacional; por outro lado, sua contradiçãointerna compreende os limites impostos pelo próprio capital para subjugar-se ás necessidades humanas. Afirma: ‘’O capital é destrutivo ante tudo isso e constantemente o revoluciona, rompendo todas as barreiras que impeçam o desenvolvimento das forças produtivas, a expansão das necessidades, a diversificação do desenvolvimento da produção e a exploração e o intercambio das forças naturais e...
tracking img