Capitalismo monopolista e servico social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (262 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capitalismo monopolista e serviço social
O capitalismo dos monopólios é a fase que sucede o capitalismo. Sendo assim a centralização e a concentração ainda maior docapital, aumentando a exploração, alienação, a desigualdade e a exclusão social. Com essas exclusões e desigualdades, por meio do capital e do trabalho, começa aaparecer as muitas expressões da questão social.
O serviço social como profissão está atrelado ao surgimento da questão social, orientando com condutasassistencialistas e filantrópicas como o alicerce da doutrina social da igreja católica, ou seja, surge como resposta ao acirramento das contradições capitalistas em sua fasemonopolista, para o controle da classe trabalhadora e a legitimação dos setores dominantes do Estado. O serviço social surge e se consolida com a ordem monopolítica, estandorelacionado também com as mazelas próprias à ordem burguesa, sendo assim, esta profissão só se torna compreensível e histórica no âmbito da sociedade burguesa, àaltura do capitalismo monopolista.
A política social surge como um meio de intervenção nas muitas expressões da questão social, já que a desigualdade foi, é e será ofio condutor no surgimento das misérias humanas em que desemboca no capitalismo ferino onde poucos tem muito e muitos não tem nada.
A política social pode serentendida também como um acordo entre a burguesia e a classe operária, por que, ao mesmo tempo em que atende necessidades imediatas da classe operária, ela fragmenta efragiliza a organização desta mesma classe e legitima o estado burguês. É assim que acontece ainda no mundo de hoje, a pobreza sendo alimentada pela ganância do capitalismo.
tracking img