Capacidades motoras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2931 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
des
CAPACIDADES MOTORAS NO FUTSAL
Sexta-feira, 25 de Junho de 2004 (13:30:54) | |
|[pic]Imprimir    [pic]Enviar | |



[pic]
[pic]
|1- Introdução |


A expressão capacidades motoras foi utilizada pela primeira vez por Grundlach na RDA em 1972. Desde essa data tem vindoa ser introduzida progressivamente na terminologia da Ciência do Desporto da maior parte dos países da Europa para definir os pressupostos necessários para a execução e aprendizagem de acções motoras desportivas, das mais simples às mais complexas. Substitui outras expressões até então utilizadas, nomeadamente a expressão qualidades físicas, por ser do ponto de vista terminológico mais correcta eprecisa.
Na realidade o termo «qualidade» indica já um valor elevado em qualquer âmbito do rendimento e é usado com mais propriedade para o âmbito psíquico. Assim, em desporto, parece mais apropriado usar o termo «capacidade», que indica uma medida de potencial e que por isso é de valor amplamente modelável ou treinável. Além disso, «capacidades» são pressupostos para que uma qualquer actividadepossa ser executada com êxito. Logo, para que uma qualquer actividade motora desportiva possa ser executada com êxito, teremos forçosamente de pressupor a existência de um certo número de capacidades. O termo «físico», bastante genérico, é substituído pelo termo «motor» por forma a ampliar o grupo das capacidades a todas as que dizem respeito ao movimento.
Ora, se para que qualquer actividademotora desportiva possa ser executada com êxito necessitamos das capacidades motoras e se a maior parte das modalidades desportivas pressupõem um encadeamento de várias acções motoras, lógico é concluir que o desenvolvimento das diferentes capacidades motoras. Neste contexto, o condutor do processo pedagógico do treino, que tem como principal tarefa tentar desenvolver o rendimento desportivo dosatletas que lhe estão confiados, deve necessariamente saber, por um lado, quais são as capacidades motoras e delas as que mais influenciam o rendimento da sua modalidade; e por outro lado, quando, como e com que meios as devem desenvolver, no sentido de optimizar o rendimento desportivo e assim alcançar os objectivos que previamente traçou.
É com o intuito de dar a conhecer aos condutores do processopedagógico do treino as capacidades motoras e algumas formas de as desenvolver e aperfeiçoar, que elaboramos este trabalho.
|2- O que são e quais são as capacidades motoras desportivas |


[pic]

Já vimos que não é possível executar qualquer acção motora desportiva se não existirem um certo número de capacidades.Capacidades motoras desportivas são pois pressupostos do rendimento para a aprendizagem e realização das acções motoras desportivas. Baseiam-se em predisposições genéticas e desenvolvem-se através do treino. Não são qualidades do movimento, mas sim pressupostos para que ele exista.
Podemos dividir as capacidades motoras desportivas em dois âmbitos:
o Condicionais (âmbito quantitativo)
oCoordenativas (âmbito qualitativo).
As capacidades motoras condicionais são essencialmente determinadas pelos processos que conduzem à obtenção e transformação da energia, isto é, nelas predominam os processos metabólicos nos músculos e sistemas orgânicos.
As capacidades motoras coordenativas são por sua vez essencialmente determinadas pelas componentes onde predominam os processos de conduçãodo sistema nervoso central. Alguns autores consideram que algumas capacidades (a velocidade, por exemplo) dependem igualmente dos dois âmbitos, pelo que as classificam de coordenativo-condicionais. No entanto nós vamos Ter em conta exclusivamente os dois âmbitos atrás citados, pelo que consideraremos capacidades condicionais a resistência, a força, a velocidade e a flexibilidade; e capacidade de...
tracking img