CAP 4 SOMMERVILLE

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2708 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Processos de Software

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 1

Objetivos








Apresentar modelos de processos de software
Descrever três modelos genéricos de processo e quando
eles podem ser usados
Descrever, em linhas gerais, modelos de processo para
engenharia de requisitos de software, odesenvolvimento
de softwware, a realização de testes e evolução de
software
Explicar o modelo Rational Unified Process
Apresentar a tecnologia CASE, usada para apoiar as
atividades de processo de software

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 2

Tópicos abordados






Modelos de processo de softwareIteração de processo
Atividades de processo
O Rational Unified Process
Engenharia de Software Auxiliada por Computador

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 3

O processo de software




Um conjunto estruturado de atividades necessárias para
o desenvolvimento de um sistema de software
• Especificação;
• Projeto;• Validação;
• Evolução.
Um modelo de processo de software é uma
representação abstrata do processo. Ele apresenta a
descrição de um processo a partir de uma perspectiva
particular.

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 4

Modelos genéricos de processo de
software








O modelo cascata
• Fasesseparadas e distintas de especificação e
desenvolvimento.
Desenvolvimento evolucionário
• Especificação, desenvolvimento e validação são intercalados.
Engenharia de software baseada em componentes
• O sistema é montado a partir de componentes existentes.
Existem muitas variantes destes modelos, por exemplo, o
desenvolvimento formal onde um processo semelhante ao cascata
é usado, mas aespecificação é uma especificação formal, que é
refinada durante os vários estágios para um projeto implementável.

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 5

Modelo cascata

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 6

Fases do modelo cascata



●●


Análise e definição de requisitos
Projeto de sistema e software
Implementação e teste de unidade
Integração e teste de sistema
Operação e manutenção
A principal desvantagem do modelo cascata é a
dificuldade de acomodação das mudanças depois que o
processo está em andamento. Uma fase tem de estar
completa antes de passar para a próxima.

© 2007 by Pearson Education

©IanSommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 7

Problemas do modelo cascata







Particionamento inflexível do projeto em estágios
distintos, dificulta a resposta aos requisitos de mudança
do cliente.
Portanto, este modelo é apropriado somente quando os
requisitos são bem compreendidos, e quando as
mudanças forem bastante limitadas durante odesenvolvimento do sistema.
Poucos sistemas de negócio têm requisitos estáveis.
O modelo cascata é o mais usado em projetos de
engenharia de sistemas de grande porte, onde um
sistema é desenvolvido em várias localidades.

© 2007 by Pearson Education

©Ian Sommerville 2006

Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 4

Slide 8

Desenvolvimento evolucionário




Desenvolvimentoexploratório
• O objetivo é trabalhar com os clientes e desenvolver
um sistema final a partir de uma especificação
inicial. Deve iniciar com requisitos bem
compreendidos e adicionar novas características à
medida que forem propostas pelo cliente.
Protótipação throwaway
• O objetivo é compreender os requisitos de sistema.
Deve iniciar com requisitos mal compreendidos para
esclarecer o...
tracking img