Canon biblico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5231 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Cânon: Antigo e Novo Testamento

O sentido desta palavra tem diversas aplicações, dentre elas, Escrituras Sagradas, consideradas como regra de fé e prática. A palavra cânon é de origem grega. Empregou-se, nesta acepção pelos primeiros doutores da Igreja, mas a idéia é mais remota. Para que um livro tivesse lugar entre os outros livros da Bíblia, precisava ser canônico; outro livro, sem osrequisitos necessários para tal fim, chamava-se não canônico.
A palavra cânon não é mencionada na Bíblia, embora a raiz da qual se deriva apareça em 1Rs 14.15 e Jó 40.21. Originalmente significava "junco" ou "talo" de papiro, capim-limão ou calado. Pelo fato dos juncos serem usados como réguas ou instrumentos para fazer linhas retas, "cânon" passou a significar "medida" ou "haste de medição". Otermo cânon foi empregado pela primeira vez como expressão teológica referente às Escrituras, por Atanásio, bispo de Alexandria, na carta pascal às igrejas em que descreveu o conteúdo do Novo Testamento (307 d.C.).
| |

A Igreja católica reconhece na Bíblia a presença de73 livros, dos quais 46 pertencem ao AT e 27 ao NT. As Igrejas evangélicas, invés, tem 7 livros em menos no Antigo Testamento, enquanto o Novo Testamento é igual em todas as Igrejas. O elenco dos livros inspirados é chamado, ao menos a partir do século IV d.C., com o nome de “cânon”, uma palavra que nos primeiros séculos do cristianismo significava norma, regra de fé e da verdade, sem umaexplicita referência às Escrituras. 
O vocábulo “cânon” é um descendente direto, através do grego e do latim, de uma palavra semita que significa “cana”(kaneh em hebraico) . Por ser longa, fina e reta, a cana pode ser usada para medir, como hoje usamos o metro; por isso, a palavra para cana veio a denotar uma vara de medida, depois, por extensão metafórica, uma regra, um padrão, uma norma. Com o tempoela serviu tanto para ser uma medida quanto para representar padrão de alguma coisa, de norma de vida, por exemplo.
A partir do Sínodo de Laodicéia (360), os livros da Bíblia são chamados canônicos por que a Igreja os reconhece como normativos para a fé e para a vida dos fiéis sobre a base do seu conteúdo objetivo.

1 - Livros Deuterocanônicos e Apócrifos – Explicação da terminologia
Quandocomparamos versões católicas e protestantes do AT, verificamos que as últimas enumeram 39 livros - como a Bíblia Hebraica - enquanto as católicas aceitam 46. Essa diferença tem originado uma confusa terminologia. Os livros controvertidos são os seguintes: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, 1 e 2 Macabeus, ao lado de partes de Ester e Daniel (i. é, Est 10,4-16,24; Dn 3,24-90; 13-14). Oscatólicos chamam esses livros de deuterocanônicos. O que houve foi uma certa hesitação acerca de tê-los universalmente aceitos como Escrituras. Ao contrário, os livros protocanônicos são aqueles sobre os quais nunca houve dúvidas na Igreja. Os livros deuterocanônicos do AT, ao lado de 3 e 4 Esdras e Oração de Manassés, são chamados de apócrifos pelos protestantes, isto é, “livros que não sãocolocados em pé de igualdade com as Escrituras Sagradas e, contudo, são úteis e bons para se ler”(Lutero). Certos livros do NT (Hebreus, Tiago, 2 Pedro, 2 e 3 João, Judas, Apocalipse), que, nos primitivos séculos cristãos, levantaram dúvidas ou hesitação em algumas partes são também chamados de deuterocanônicos, mas são aceitos agora por todos os cristãos.
O nome apócrifo é aplicado pelos católicos acertos escritos judaicos e cristãos que tiveram a pretensão à autoridade divina mas que, de fato, não são Escrituras inspiradas. Os apócrifos do AT são atribuídos a vários patriarcas e profetas e refletem as idéias religiosas e morais do mundo judaico do século II a.C. ao século I d.C. Os apócrifos do NT são de origem cristã e são atribuídos a apóstolos; eles refletem as crenças, doutrinas e...
tracking img