Candida albicans

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1799 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CANDIDA ALBICANS
EM PACIENTES EM TERAPIA INTENSIVA

.

CANDIDA ALBICANS
EM PACIENTES EM TERAPIA INTENSIVA

Trabalho elaborado pelos alunos da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Ipatinga, do 3°Período do curso de graduação de Biomedicina,
o qual se constituiu um dos requisitos de avaliação do semestre letivo.

RESUMO

Leveduras do gênero Candida são patógenos oportunistasfrequentemente isolados das superfícies mucosas de indivíduos normais que podem levar ao desenvolvimento de infecções denominadas candidíase, desde lesões superficiais até infecções disseminadas. A forte incidência dessa infecção em pacientes em Unidade de Terapia Intensiva está diretamente ligada a uma série de fatores predisponentes, como sondas, cateteres, respiradores artificiais e afins. O objetivodesse estudo foi investigar a participação de Candida albicans como agente de colonização, bem como os fatores de risco associados aos pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva.

Palavras-chave: Candida albicans. Candidíase. Unidade de Terapia Intensiva.

SUMÁRIO

1.INTRODUÇÃO..........................................................................................................05
2. CANDIDA ALBICANS EM PACIENTES NA UTI.................................................06
3. CONCLUSÃO.............................................................................................................09
4. REFERÊNCIAS .........................................................................................................10
5. GLOSSÁRIO..............................................................................................................11

1. INTRODUÇÃO

No ambiente hospitalar, a contaminação de pacientes por microorganismos oportunistas são frequentes devido à vulnerabilidade dos pacientes. O ar, o sistema de climatização, o acúmulo de umidades e as superfícies inertes das unidades hospitalares são focos de contaminação. Um dos patógenosmais frequentes é a cândida, uma espécie de fungo pertencente ao reino Fungi, que causa um tipo de micose denominada candidíase (AMBROSE, 2007).
Candida albicans é a espécie mais freqüente responsável pelas infecções em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), contudo são observadas infecções originadas de outras espécies, sendo a Candida tropicalis, Candida parapsilosis, Candida krusei e Candidaglabrata. Todas as espécies citadas fazem parte da microbiota humana normal e as manifestações clínicas se destacam principalmente em hospedeiros imunossuprimidos (BORGES, 2009)
Estima-se que a frequencia das candidemias sejam devido à origem endógena, ou seja, pelo deslocamento do patógeno através da mucosa do trato gastrointestinal. Essa incidência é devido ao local ser colonizado pelo fungoC.albicans, ocorrendo em uma proporção de até 70% da população normal. Condições diversas podem provocar um desequilíbrio da microbiota facilitando a translocação do fungo (BORGES, 2009). Demais fatores contribuem para a infecção e colonização pela Candida, podendo ser ocasionadas por fatores mecânicos, antibioticoterapia de amplo espectro, uso de anticoncepcionais orais, AIDS, avitaminose, alteraçõeshormonais na gravidez, defeito nos linfócitos T, macrófagos, condições que resultam à imunossupressão (por exemplo, endocrinopatias, diabetes melito, queimadura), abuso de drogas endovenosas e procedimentos invasivos. (AMBROSE, 2007).
A espécie C. albicans, há muitos anos é alvo de estudos devido a sua patogenicidade e alta freqüência. Nos anos 80, a espécie foi apontada como o sétimo patógenomais freqüente em infecções hospitalares, já nos anos 90 estas leveduras foram consideradas como a terceira causa das infecções nosocomiais (HINRICHSEN, 2008).
Com base nas pesquisas bibliográficas realizadas e a partir de referências teóricas publicadas em periódicos científicos e livros, este trabalho tem o objetivo explicar a incidência de candidíase em pacientes em terapia intensiva....
tracking img