Candiase

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5972 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Saúde, Vol. 31 (1 - 2): 16-26, 2005

ARTIGO ORIGINAL

CANDIDÍASE BUCAL REVISÃO DA LITERATURA

Bucal Candidosis Literature review

Marcos Martins Neto1, Cristiane Cademartori Danesi2, Daniele Taís Unfer3

RESUMO A candidíase é a infecção micótica bucal mais comumente diagnosticada. No âmbito da Odontologia, a candidíase assume destacada importância nos pacientes portadores de aparelhosprotéticos. O objetivo desta revisão da literatura é reunir os dados mais importantes sobre esta doença, permitindo ao acadêmico e profissional uma ampla visão sobre o assunto. Os autores abordam os fatores etiológicos desta patologia, apresentam os tipos de manifestações bucais freqüentes e suas características clínicas e microscópicas, as técnicas diagnósticas, o tratamento, o prognóstico bemcomo noções de prevenção. Palavras-chave: Candidíase bucal, estomatite por dentadura, patologia bucal.

Trabalho realizado no Departamento de Patologia do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em Santa Maria, RS, Brasil.
1 2 3

Doutor em Odontologia. Prof. Adjunto do Departamento de Patologia – CCS – UFSM. Mestre em Odontologia. Prof. Assistente doDepartamento de Patologia – CCS – UFSM. Cirurgiã-Dentista graduada pela UFSM.

16

Neto et al, Candidíase bucal

INTRODUÇÃO
Candidíase é a infecção micótica mais comum da boca (Scully, 1992; Sonis et al, 1996; Castro, 2000; Regezi & Sciubba, 2000). Regezi e Sciubba (2000) a classificam como uma lesão do tipo branco-amarelada não-epitelial, enquanto que para Boraks (1999), a candidíase é umalesão ulcerada causada por fungos. Suas manifestações bucais podem ser agudas ou crônicas, apresentando diferentes níveis de gravidade, podendo manifestar-se também sob formas mucocutâneas (Regezi e Sciubba, 2000; Tommasi, 2000). De acordo com Regezi e Sciubba (2000) esta infecção acomete preferencialmente as crianças e as pessoas idosas, numa freqüência de 5% dos recémnascidos, 5% de pessoas comneoplasias e 10% dos pacientes idosos com saúde precária. A candidíase (candidose) é mais freqüente em pessoas nos extremos da idade (Sonis et al, 1996). A candidíase também é uma infecção comum em pacientes leucêmicos tratados por radio ou quimioterapia (50% dos casos), em pacientes com tumores sólidos (70% dos casos) e ainda tem sido diagnosticada em pacientes infectados pelo vírus HIV e portadoresda Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) (Cawson et al, 1997; Regezi e Sciubba, 2000). Miotto et al (2002) destacaram que o “índice médio de candidíases por paciente” é superior entre pacientes infectados pelo HIV quando comparado ao índice dos não infectados. Segundo Shafer et al (1987), esta doença é considerada a mais universal das infecções oportunistas. Alguns fatores predispõem odesenvolvimento da candidose, tais como: paciente submetido ao uso abusivo de antibióticos, corticosteróides ou citostáticos; diabetes e paciente debilitado em virtude de apresentar alguma doença sistêmica grave (Pindborg, 1981; Shafer et al, 1987).

ETIOLOGIA
A candidíase é causada pela Candida albicans (Shafer et al, 1987; Regezi & Siubba, 2000; Tommasi, 2000) e pelas espécies relacionadas,porém menos comuns, tais como: C. parapsilosis, C. tropicalis

(Shafer et al, 1987; Regezi & Sciubba, 2000; Tommasi, 2000), C. glabrata, C. krusei (Shafer et al, 1987; Regezi & Sciubba, 2000), C. pseudotropicalis e C. guilliermondi (Regezi & Sciubba, 2000), C. stellatoidea (Shafer et al, 1987). A Candida albicans é um microrganismo do tipo comensal, presente na cavidade bucal de grande parte daspessoas consideradas saudáveis (Coleman, 1996; Sonis et al, 1996; Regezi e Sciubba, 2000; Tommasi, 2000). Trata-se de um microrganismo presente na flora normal e é encontrado habitando a boca, os tratos digestivo, respiratório e vaginal (Shafer et al, 1987; Araújo, N.V., 1994; Castro, 2000). Sua transformação de comensal para patógeno está relacionada com fatores locais e sistêmicos de reprodução...
tracking img